Redação Pragmatismo
Política Externa 05/Apr/2019 às 16:41 COMENTÁRIOS

Discurso de Bolsonaro para empresários de Israel é de cair o queixo

“O que está detrás inspeciona eu”. Discurso do presidente Jair Bolsonaro para empresários de Israel é o vídeo mais bizarro que você verá neste mês

Jair Bolsonaro inspeciona detrás

Uma fala incompreensível do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para empresários de Israel viralizou nas redes sociais nesta quinta-feira (4) e continua a repercutir nesta sexta.

No vídeo, Bolsonaro diz, com gestos que apontam para o lado oposto do que está afirmando: “Não interessa quem está na frente ou atrás, o importante é que quem está atrás confia em quem está na frente. E eu, que estou na frente ou no meio, confia em quem está na frente. Isso desperta a confiança entre nós (sic)”.

As reações foram imediatas na internet. “Saudades de Dilma saudando a mandioca…”, escreveu Jefferson Monteiro. Até o perfil humorístico ‘Dilma Bolada’ se manifestou: “Eu avisei. Quem ganhar ou quem perder, nem que ganhar nem perder, vai ganhar ou perder. Vai todo mundo perder”.

“Saudades de quando nosso maior problema era a dificuldade de estocar vento. E ele todo orgulhoso, meu pai, achando que está arrasando”, comentou uma internauta.

“Prefiro mil vezes o discurso do cachorro oculto que Dilma fez no dia das crianças. Esse homem tem algum grau de demência? Isso ainda deve ser revelado. É sério…”, observou outro internauta.

VÍDEO:

Viagem pouco produtiva

O discurso de Bolsonaro em Israel não resume o fracasso de sua viagem ao país governado por Benjamin Netanyahu. Analistas internacionais observaram que a importância da ida a Israel foi meramente simbólica, enquanto os efeitos práticos para o Brasil devem ser poucos.

“Foi uma viagem de caráter mais simbólico, mais que substancial. Houve acordos na área de energia, de startups, mas a relevância que isto terá ainda é incerta”, disse o professor de relações internacionais da FGV, Oliver Stuenkel.

A data da visita foi pensada de forma estratégica para Netanyahu — que enfrentará as urnas em seu país na semana que vem. Como um líder de direita, Netanyahu viu na presença de Bolsonaro a possibilidade de criar um fato político para sua campanha — ainda mais se o presidente brasileiro anunciasse a mudança da embaixada de Tel Aviv para Jerusalém.

“O problema é que Bolsonaro está numa situação política difícil no Brasil. O governo está fraturado entre vários grupos de interesses, como evangélicos, militares e ruralistas, e o presidente começou a pesar com mais cautela o impacto que a mudança de embaixada poderia ter”, afirmou o professor Guilherme Casarões, também da Fundação Getúlio Vargas.

“Com a decisão de abrir o escritório comercial, Bolsonaro encontrou uma solução que é ruim para todos. Desagrada quem esperava o anúncio da mudança da embaixada, tanto em Israel quanto no Brasil, e irrita também os países árabes”, acrescenta.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários

  1. Octavio Filho Postado em 05/Jul/2019 às 16:37

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!! Vou curtir muito com os Bolsomínions!!!

  2. Lourdes Amorim Rocha Postado em 05/Jul/2019 às 16:36

    Ouvi o vídeo original que um comentarista postou aqui e de fato houve uma inversão na fala. Esta fala foi só um detalhe. Só que isso não redime Bolsonaro, que faz uma explanação sobre os nossos ricos e fartos recursos naturais, os quais ele praticamente oferece aos países estrangeiros, numa típica parceria "caracu".

  3. MarcBuriti Postado em 05/Jul/2019 às 16:37

    Penso que não seja discutir sobre a Dilma, pois, o negócio é meter o pau nessa reforma da Previdência negativa ao pobre para ver esse incompetente Bolsonázis cair de cabeça para baixo. Em vez da Dilma, vamos gritar QUEM MANDOU MATAR MARIELLE.

  4. Roberto Pedroso Postado em 05/Jul/2019 às 16:37

    Mano!!!que foi isso ai?!?!?!e os caras atacavam, criticavam e ofendiam a Dilma!!!!!!!!a Dilma perto desse cara é uma professora de retorica clássica grega e latina!

  5. ELCIO Postado em 05/Jul/2019 às 16:37

    Kkkk eterno. Pensei que o Bozo estava confessando sua faceta homossexual: "Quem está atrás inspeciona eu, não interessa se é pequeno ou grande".