Redação Pragmatismo
Política Externa 20/Mar/2019 às 20:00 COMENTÁRIOS

Brasileiros que vivem nos EUA se revoltam com comentário de Eduardo Bolsonaro

“Está todo mundo em choque, se sentindo traído”. Comentário de Eduardo Bolsonaro mexeu com os brios da comunidade brasileira nos Estados Unidos, majoritariamente apoiadora do pai do deputado. Na eleição presidencial, Jair Bolsonaro teve 81,7% dos votos entre brasileiros vivendo nos EUA

eduardo bolsonaro imigrantes brasil eua
Eduardo Bolsonaro (Imagem: Marcelo Camargo/ABr)

“Está todo mundo em choque, se sentindo traído. A comunidade é enorme, diversa. Para uma população imigrante cada vez mais marginalizada, foi muito triste ouvir esse tipo de declaração”.

A frase acima foi dita por Natalícia Tracy, professora e diretora executiva do Brazilian Worker Center. Trata-se de uma reação ao comentário depreciativo do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL) sobre imigrantes brasileiros nos Estados Unidos.

“Um brasileiro ilegalmente fora do País é um problema do Brasil, isso é vergonha nossa, para a gente. O brasileiro que vem para cá [Estados Unidos] ilegalmente é uma vergonha”, bradou Eduardo Bolsonaro ao justificar a iniciativa do governo de conceder visto automático a turistas americanos em visita ao Brasil.

Questionado sobre os EUA não oferecerem reciprocidade ao Brasil na isenção de vistos, Eduardo respondeu: “A pergunta que eu faço é o seguinte: quantos americanos vão aproveitar essa brecha e vir morar ilegalmente no Brasil?”

O comentário mexeu com os brios da comunidade brasileira nos Estados Unidos, majoritariamente apoiadora do presidente Jair Bolsonaro (PSL), pai de Eduardo. Na última eleição presidencial, o atual presidente obteve 81,7% dos votos válidos na disputa contra Fernando Haddad nos EUA.

“Vergonha é um político brasileiro, em viagem oficial paga pelo tributo do povo brasileiro, criticar seus concidadãos no exterior, durante encontro com personalidades estrangeiras”, diz nota publicada pelo Brazilian Women’s Group, de Massachusetts.

“Estamos acostumadas a defender nossa comunidade da perseguição e da discriminação do governo americano. Nunca pensamos que precisaríamos defender os brasileiros do governo brasileiro”, continua a nota do grupo, que atua desde 1995.

Até o pastor Silas Malafaia, apoiador de Bolsonaro de primeira ordem, gritou: “Quando esse cara fala isso, mostra que não conhece a realidade do imigrante brasileiro”.

De 3 milhões de brasileiros vivendo no exterior, segundo o Itamaraty, 1,4 milhão estão nos EUA. Eduardo Bolsonaro é descendente de italianos que migraram para o Brasil no século passado para fugir da fome e trabalhar no interior de São Paulo.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Comentários