Redação Pragmatismo
Senado Federal 06/Fev/2019 às 15:41 COMENTÁRIOS
Senado Federal

Vídeo de Alcolumbre dançando hit de Daniela Mercury viraliza nas redes

Publicado em 06 Fev, 2019 às 15h41

Viralizou nas redes sociais um vídeo do novo presidente do Senado, Davi Alcolumbre, dançando um hit da cantora Daniela Mercury

Davi Alcolumbre
Davi Alcolumbre

O novo presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), aparece dançando ao som da cantora Daniela Mercury em um vídeo que viralizou nas redes sociais. A assessoria do senador confirmou a veracidade das imagens.

De camiseta azul da seleção brasileira e boné laranja, o parlamentar de 41 anos dança, canta e desfila na rua ao som de “Canto da cidade”.

Segundo a assessoria do político, a família de Alcolumbre brinca em um bloco de rua chamado “A Banda”, que percorre as ruas do Centro de Macapá na chamada “terça-feira gorda” do Carnaval — véspera da quarta-feira de cinzas. As imagens são do ano passado.

Alcolumbre seria incentivador do bloco, que é organizado há 54 anos. “Nesse carnaval eu quero tá só o presidente do senado”, brinca um seguidor que publicou o vídeo.

O clima de descontração do senador em nada lembra as duas tensas sessões que resultaram em sua eleição no último sábado.

Nascido em 1977, ele se tornou um dos mais jovens parlamentares a presidir o Senado. É também o primeiro judeu a presidir o Senado. Seus avós e bisavós vieram do Marrocos para o Brasil no início do século passado.

Na mídia

Desde que foi eleito presidente do Senado, Davi Alcolumbre tem ganhado destaque no noticiário. Ele é investigado em dois inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF) por supostas irregularidades relacionadas à campanha de 2014, quando se elegeu senador.

De acordo com reportagem da Folha de S.Paulo, os dois tratam sobre casos similares. As suspeitas são de que o presidente do Senado tenha utilizado notas frias para comprovar gastos de sua campanha, entre outras irregularidades. Ele nega. O principal inquérito está sob segredo de Justiça.

Em 2017, quando a Primeira Turma do STF determinar o afastamento do ex-senador e agora deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG), Alcolumbre votou contra a cassação do tucano.

Além disso, em novembro do ano passado, o senador do DEM votou também para aumentar em 16% os salários dos ministros do STF. Na decisão, os senadores aprovaram o aumento nos salários dos ministros do STF e também o do cargo de procurador-geral da República. O vencimentos passaram de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil.

Em 2013, ainda deputado, Davi Alcolumbre usou verba de gabinete para abastecer seus carros no posto de gasolina Salomão Alcolumbre e cia LTDA, do seu tio. O fato foi revelado pelo Estado de S. Paulo.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários