Redação Pragmatismo
Tragédia 11/Feb/2019 às 15:07 COMENTÁRIOS

Em último vídeo, Ricardo Boechat lamenta tragédias no Brasil

"A impunidade é o que comanda a orquestra das tragédias nacionais". Poucas horas antes de morrer, Ricardo Boechat voltava a criticar a Vale. Vídeo foi registrado na manhã de hoje

Ricardo Boechat último vídeo tragédia

A última aparição pública de Ricardo Boechat foi registrada na manhã desta segunda-feira (11), poucas horas antes do acidente que lhe tiraria a vida.

Durante o programa Café com Jornal, na Rádio BandNews FM, o jornalista lamentava o fato de os responsáveis pelas grandes tragédias no Brasil permaneceram impunes.

“A impunidade é o que comanda a orquestra das tragédias nacionais”, afirmou o jornalista, que voltou a criticar o descaso da Vale pelos crimes de Mariana e Brumadinho.

Ainda no programa, Boechat cita uma reportagem do jornal O Globo que enumerou diversas tragédias que resultaram em mortes no Brasil sem que ninguém tenha sido punido por elas.

“Não só os agentes públicos não pagaram nada por isso [tragédias], como os agentes privados e os seus sócios também não. Esse é o ponto que une todas essas tragédias e é preciso ver agora como será em relação a Brumadinho a ao Ninho do Urubu”, assinalou o jornalista.

Internautas revelaram-se chocados com a morte do jornalista e com as suas últimas palavras. “Meu Deus. Ele fala de tragédias e acaba de fazer parte de uma. Não somos mesmo nada nesse mundo”, escreveu uma internauta.

“O único jornalista que estava batendo de frente contra a Vale é morto vítima de um acidente de helicóptero”, lamentou outro.

VÍDEO:

O jornalista Ricardo Boechat morreu no início da tarde desta segunda-feira (11) quando voltava de Campinas (SP), onde tinha ido dar uma palestra. Ele foi uma das vítimas da queda de um helicóptero que caiu no Rodoanel em cima de um caminhão.

Mais cedo, pela manhã, o jornalista apresentou o programa Café com Jornal, na Rádio BandNews FM (vídeo acima).

Carreira

O perfil de Boechat no site da Band News FM informa que ele era o recordista de vitórias no Prêmio Comunique-se – e o único a ganhar em três categorias diferentes (Âncora de Rádio, Colunista de Notícia e Âncora de TV).

Boechat ganhou três vezes o Prêmio Esso e era apresentador do Jornal da Band e colunista da revista IstoÉ. Ele também trabalhou nos jornais “O Globo”, “O Dia”, “O Estado de S. Paulo” e “Jornal do Brasil” e foi comentarista no Bom Dia Brasil, da TV Globo.

Em pesquisa do site Jornalistas & Cia em 2014, que listou cem profissionais do setor, Boechat foi eleito o jornalista mais admirado. Boechat lançou em 1998 o livro “Copacabana Palace – Um hotel e sua história” (DBA).

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários