Redação Pragmatismo
Governo 22/Nov/2018 às 17:54 COMENTÁRIOS

Todos os homens de Bolsonaro (e a única mulher)

O gabinete de Jair Bolsonaro: conheça todos os nomes (e seus respectivos perfis) já anunciados pelo presidente eleito para comandar ministérios

equipe homens bolsonaro ministros mulher tereza agricultura
Equipe anunciada por Bolsonaro (Montagem: Pragmatismo Político)

Confira os nomes que já foram anunciados para comandar ministérios no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro:

Advocacia-geral da União

André Luiz de Almeida Mendonça, 45 anos – Bolsonaro confirmou o nome de Almeida Mendonça para substituir a atual ministra Grace Mendonça, mas não decidiu se o escolhido terá status de ministro de Estado. Advogado da União desde fevereiro de 2000, Almeida Mendonça ocupa desde 2016 o cargo de assessor especial do ministro da Transparência e Controladoria-Geral da União.

Agricultura

Tereza Cristina, 64 anos – deputada federal reeleita do DEM-MS e coordenadora da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). É a única mulher anunciada para o ministeriado até o momento.

Banco Central

Roberto Campos Neto, 49 anos – Atual diretor e responsável pela Tesouraria no Santander Brasil, Campos Neto chefiará o Banco Central. Tem mestrado em Economia com especialização em Finanças na Universidade da Califórnia, além de mestrado em Matemática Aplicada pelo Instituto de Tecnologia da Califórnia.

Casa Civil

Onyx Lorenzoni, 64 anos – deputado federal reeleito pelo DEM-RS para a Casa Civil. Foi anunciado por Bolsonaro antes mesmo do segundo turno das eleições. Ele foi nomeado também ministro extraordinário pelo presidente Michel Temer para coordenar a equipe de transição do presidente eleito.

Ciência e Tecnologia

Marcos Pontes, 55 anos – primeiro brasileiro a viajar para o espaço, o tenente-coronel da Aeronáutica será o ministro da Ciência e Tecnologia de Bolsonaro.

Controladoria-geral da União

Wagner Rosário, 43 anos – Rosário é, até o momento, o único ministro do governo Temer que será mantido por Bolsonaro. O ministro, que ocupa o cargo desde junho deste ano, é auditor fiscal e funcionário de carreira da CGU, mas é formado pela Academia Militar das Agulhas Negras e foi oficial do Exército

Defesa

Fernando Azevedo e Silva, 64 anos – o nome do general da reserva do Exército, Fernando Azevedo e Silva, que acumula um extenso currículo dentro das Forças Armadas, foi anunciado nesta terça-feira por Bolsonaro para ministro da Defesa.

Economia

Paulo Guedes, 69 anos – conhecido durante a campanha como guru econômico de Bolsonaro, o economista chefiará o superministério da Economia, que englobará as pastas da Fazenda, do Planejamento e da Indústria e Comércio. Segundo o presidente eleito, ele terá carta branca para promover sua agenda.

Gabinete de Segurança Institucional (GSI)

Augusto Heleno, 71 anos – o general da reserva do Exército, inicialmente escolhido para o Ministério da Defesa, comandará o Gabinete da Segurança Institucional. Quando estava na ativa, Heleno comandou as forças de paz da Organização das Nações Unidas (ONU) no Haiti e o Comando Militar da Amazônia.

Justiça e Segurança Pública

Sérgio Moro, 46 anos – o juiz federal, responsável pelos processos da operação Lava Jato na primeira instância em Curitiba, deixará a magistratura para estar à frente do Ministério da Justiça, que incorporará o recém-criado Ministério da Segurança Pública, no governo Bolsonaro. O presidente eleito afirmou que ele também terá o caminho livre para pautar sua agenda de combate à corrupção e ao crime organizado.

Relações Exteriores

Ernesto Araújo, 51 anos – Admirador de Trump, o embaixador Ernesto Araújo foi anunciado por Bolsonaro para o Itamaraty com a missão de fazer comércio sem “viés ideológico“. Atual diretor do Departamento de EUA, Canadá e Assuntos Internacionais do Itamaraty, ele foi recentemente promovido a embaixador e nunca chefiou uma embaixada brasileira no exterior.

Saúde

Luiz Henrique Mandetta, 53 anos – Deputado federal (DEM-MS), Mandetta faz parte da Frente Parlamentar da Saúde e é ortopedista, já tendo ocupado a secretaria da Saúde de Campo Grande. É o terceiro ministro do DEM e está sendo investigado por fraude em licitação, tráfico de influência e caixa dois durante sua gestão em Campo Grande. Não tentou reeleger-se deputado na eleição deste ano.

Secretaria-geral da Presidência

Gustavo Bebianno, 54 anos – O ex-presidente do PSL chefiará a Secretaria-Geral da Presidência. Advogado, foi um dos braços-direitos de Bolsonaro durante a campanha eleitoral.

Leia também: Lei impede Bolsonaro de nomear filho ministro ou assessor

Reuters

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários