Redação Pragmatismo
Educação 29/Nov/2018 às 16:31 COMENTÁRIOS

Estudantes são advertidos após foto de apologia ao nazismo

Estudantes postam foto com pose que remete ao nazismo com legenda 'O terror das feministas' e são advertidos. Alunos gravaram vídeo com pedido de desculpas

estudantes pose nazismo saudação nazista
Estudantes de escola de Cuiabá fazem saudação nazista

Uma foto publicada no último sábado (24) por alunos da Escola Estadual Liceu Cuiabano, em Cuiabá, causou repercussão negativa entre professores e estudantes.

Na imagem divulgada, os estudantes esticam os braços com a clássica pose da saudação nazista. A foto é acompanhada da seguinte legenda: “O terror das feministas”.

“Pegou mal para eles e para a escola, ainda mais porque eles estavam uniformizados”, disse Alceu Trentin, diretor do colégio.

“Rapidamente, chamamos os pais para uma reunião, comunicamos a Secretaria Estadual de Educação (Seduc), assinamos um termo circunstanciado e decidimos advertir os alunos”, afirmou.

Depois da polêmica, os estudantes que aparecem na foto postaram um vídeo em que pedem desculpas à população.

Apesar do pedido de desculpas, os alunos que aparecem nas imagens estariam sofrendo represálias na escola. Com isso, em outra reunião, ficou decidido que eles não mais frequentariam o colégio neste ano letivo.

“Eles serão avaliados de outra maneira para que eles não precisem mais frequentar as aulas. Enquanto escola, temos que pensar no bem coletivo”, disse o diretor.

O diretor explicou ainda que os alunos foram inconsequentes e não pensaram na repercussão que a postagem geraria.

Desculpas

No pedido de desculpas, os alunos tentam se justificar. “Muita gente está levando para o lado do nazismo, mas essa não era a nossa intenção, era simular o juramento da formatura”, alega um deles.

Os jovens que aparecem nas imagens têm entre 16 e 17 anos. Outro pede desculpas e reconhece o erro. “Foi um erro. Não tivemos a intenção de criticar ninguém, nem denegrir nenhuma raça. Não temos esse direito. Pedimos que nos perdoem”, diz outro.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários