Redação Pragmatismo
Eleições 2018 23/Out/2018 às 15:52 COMENTÁRIOS
Eleições 2018

João Doria se pronuncia sobre vídeo íntimo que vazou nas redes

Publicado em 23 Out, 2018 às 15h52

Suposto vídeo íntimo de João Dória em orgia vaza na internet. Ainda não se sabe a origem do conteúdo, mas homem que aparece nas imagens foi apontado como sendo o ex-prefeito de São Paulo e candidato ao governo do estado

João Doria vídeo íntimo

Passou a circular na tarde desta terça-feira (23) um vídeo íntimo de um homem com pelo menos cinco mulheres em um quarto de motel.

O homem que aparece nas imagens seria o ex-prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB).

Inicialmente, o conteúdo estava circulando apenas em grupos de WhatsApp. Mas logo ganhou o Facebook, o Twitter e outras redes.

A repercussão do caso foi tamanha que o nome de João Doria chegou aos assuntos mais comentados do Twitter em poucos minutos.

Candidato ao governo de São Paulo, João Doria tem tentado vender a imagem de que é um político conservador, religioso e que valoriza a família. O vídeo, se confirmado, contraria o seu discurso.

A assessoria de imprensa do ex-prefeito divulgou uma nota negando que seja ele o homem que aparece com as mulheres.

No vídeo, há uma data que dá a entender que as imagens teriam sido gravadas depois do primeiro turno.

Doria disse tratar-se de montagem e acusou o rival na disputa pelo governo paulista, Márcio França, pela divulgação do conteúdo.

Por respeito ao leitor, Pragmatismo Político não divulgará o vídeo.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendações

Comentários

  1. Marcio Silva Postado em 06/Jul/2019 às 13:58

    Ganhou meu voto!

  2. Anderson Daniel Postado em 06/Jul/2019 às 13:58

    Não é pela pela exposição da intimidade dele ou de qualquer um que seja pretendo direcionar apoio ou não... Pois a intimidade é algo pessoal e individual... cada qual vai trilhando o desenvolvimento de sua intimidade na sua dinâmica... Precisamos avalia-lo como profissional ou no caso dele um não profissional pois como gestor público não prioriza as necessidades sociais e públicas... Creio se defendemos a liberdade de expressão e a autonomia, a vida íntima dele seja da conta dele... e não devemos ser baixos ou levianos de usar isto como alavancagem...