Redação Pragmatismo
Eleições 2018 30/Oct/2018 às 20:03 COMENTÁRIOS

Sergio Moro divulga nota após convite de Bolsonaro

Sergio Moro acena com carinho para possibilidade de assumir um ministério no governo de Jair Bolsonaro. O presidente eleito tem como principal desafeto o ex-presidente Lula, condenado por Moro

Sergio Moro ministro Jair Bolsonaro

O juiz Sérgio Moro, que conduz a Operação Lava Jato em Curitiba, admitiu analisar um eventual convite do presidente eleito Jair Bolsonaro para ocupar um cargo em seu governo ou ser indicado para o Supremo Tribunal Federal (STF).

As duas hipóteses foram levantadas ontem por Bolsonaro durante entrevistas às principais emissoras de TV do país.

Moro se manifestou por meio de nota. “Sobre a menção pública pelo sr. presidente eleito ao meu nome para compor o Supremo Tribunal Federal quando houver vaga ou para ser indicado para ministro da Justiça em sua gestão, apenas tenho a dizer publicamente que fico honrado com a lembrança. Caso efetivado oportunamente o convite, será objeto de ponderada discussão e reflexão”, afirmou Moro.

“Se houver interesse da parte dele, com toda certeza será uma pessoa de extrema importância num governo como o nosso”, disse Bolsonaro. Nas entrevistas o presidente eleito também defendeu que partes da reforma da Previdência sejam aprovadas ainda este ano pelo Congresso e atacou a imprensa, sobretudo, a Folha de S.Paulo.

Moro, Lula e o PT

Foi Moro quem condenou, em julho de 2017, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a 9 anos e seis meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá.

Desde que assumiu a dianteira da Lava Jato, Moro acumulou uma série de embates com o PT.

No mais recente deles, no início de outubro e a seis dias do primeiro turno das eleições, o juiz quebrou parte do sigilo da delação premiada do ex-ministro Antonio Palocci, que envolveu tanto as gestões de Lula como da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) em suas acusações.

Membros do partido prontamente questionaram a intenção política do juiz e o acusaram de tentar “participar do processo eleitoral”.

Rosângela Moro

No último domingo, assim que foi proclamado o resultado da eleição presidencial, a esposa de Sergio Moro comemorou nas redes sociais.

“Feliz. ??????????????????????????????”, publicou ela no Instagram ao lado de um vídeo que mostra a imagem do Cristo Redentor, no Rio, fazendo uma reverência diante do número 17, de Bolsonaro.

Em seguida, Rosângela postou a imagem do mapa do Brasil com a inscrição “Sob nova direção”. A advogada vinha fazendo campanha nas redes pelo “voto consciente”.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários