Redação Pragmatismo
Eleições 2018 10/Oct/2018 às 11:39 COMENTÁRIOS

Jair Bolsonaro não vai ao primeiro debate com Fernando Haddad

Mais uma vez, Jair Bolsonaro se nega a participar de um debate. Candidato anuncia que não irá encarar Fernando Haddad no debate da Band sob a justificativa de que médicos não o liberaram. Haddad se manifesta: "vou até a enfermaria se precisar"

Jair Bolsonaro debate da band
(Imagem: Jair Bolsonaro no debate da Band)

Jair Bolsonaro (PSL) não vai participar do primeiro debate entre presidenciáveis do segundo turno, que seria realizado na TV Bandeirantes nesta semana.

Médicos que visitaram o candidato em sua residência no Rio de Janeiro na manhã desta quarta-feira (10) não o liberaram para o enfrentamento de ideias com Fernando Haddad (PT).

Há uma semana, os médicos estiveram com Bolsonaro e também contraindicaram a ida dele ao debate da TV Globo com os presidenciáveis no primeiro turno. O candidato não foi ao debate, mas concedeu uma entrevista à TV Record onde falou por mais tempo do que falaria no debate.

Bolsonaro também tem mantido uma agenda diária de entrevistas e participações em vídeos ao vivo nas redes sociais. Por estas razões, a desistência do candidato de não participar de mais um debate presidencial causa estranheza.

A cúpula de campanha do candidato admite que ele passou a crescer nas intenções de voto desde que foi vítima de uma facada e, consequentemente, deixou de ir a debates e de se expor nas ruas e em entrevistas.

Bolsonaro conquistou 46% dos votos válidos no último domingo (7) e vai disputar o segundo turno com Fernando Haddad (PT), que obteve 29%.

Em entrevista nesta terça-feira, Haddad estava animado e dizia esperar que seu adversário “participasse de todos os debates do segundo turno” para que os projetos de País sejam comparados.

Nesta quarta (10), após saber que Bolsonaro não iria ao debate, Haddad disse que “irá na enfermaria em que ele estiver” para encontrar o adversário.

“Eu vou até uma enfermaria, na boa, fazer o debate porque nós temos que passar a limpo muita coisa”, disse o petista a jornalistas estrangeiros em São Paulo.

O petista diz que não pretende estressar Bolsonaro nos debates. “Ele falou que não quer se estressar, eu não vou estressar ele. Vou falar da forma mais calma possível. Vou falar docemente. Não altero a voz. Nem olho para ele se ele ficar com muito receio. Faço o que ele quiser para ele falar o que ele pensa e debater o país. Com assistência médica, enfermaria, em qualquer ambiente.”

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários