Redação Pragmatismo
Direita 19/Sep/2018 às 20:11 COMENTÁRIOS

Ginecologista chama mulheres residentes de "fedidas" e "nojentas"

Ginecologista chama médicas residentes que repudiam Bolsonaro de “fedidas” e “nojentas”. Postagem do médico também ataca “viadinhos”. Ele apagou seu perfil após a repercussão. Hospital divulgou nota de repúdio e diz que tomará medidas

Igor Aquino Médico Ginecologista

O médico ginecologista Igor Moreira Aquino deletou o seu perfil no Facebook após a repercussão de alguns posts ofensivos e preconceituosos de sua autoria.

Igor, que também é tenente da Polícia Militar, fez declarações machistas e misóginas direcionadas às médicas residentes que criticam Jair Bolsonaro e se declaram feministas. Ele chamou as profissionais de “fedidas” e “nojentas”.

As publicações foram registradas no último dia 13 de setembro de 2018. O homem trabalha no Hospital Odilon Behrens, em Belo Horizonte.

“Lembre-se, se você é feia, não culpe a colega linda, não culpe os homens em geral, não culpe a si mesma, culpe o seu pai, o homem feio que comeu a sua mãe feia e produziu uma pessoa feia, logicamente”, diz Igor, em outro trecho da publicação.

Em outra publicação, na qual compartilha a notícia “Bolsonaro lidera entre as mulheres”, do site O Antagonista, o médico fala que as mulheres brasileiras “que não foram vítimas de violência sexual”, “que não foram agredidas ou abandonadas pelo pai” ou “pelo marido” e “aquelas que não tem filho bandido ou filha aborteira” vão votar no presidenciável do PSL.

Ao jornal O Tempo, o Hospital Odilon Behrens afirma que lamenta o ocorrido e repudia “qualquer ato de desrespeito, preconceito e incitação à violência”.

Em nota, o hospital diz ainda que a direção tomará “todas as medidas legais cabíveis após apuração” do caso. O Odilon Behrens declarou ainda que “Igor Aquino trabalha como plantonista no HOB e não é ‘chefe’ do serviço de residência em Ginecologia’.

A Polícia Militar, por sua vez, declarou que “não coaduna com comportamentos discriminatórios, ofensivos e desrespeitosos” e que a unidade do qual o médico faz parte está apurando o caso.

Leia a nota do hospital:

A direção do hospital Metropolitano Odilon Behrens reitera que o Médico Ginecologista, Igor Aquino, trabalha como plantonista no HOB e não é “chefe” do serviço de residência em Ginecologia.

Quanto às postagens feitas pelo médico em sua rede social, a direção do HOB lamenta pelo ocorrido e repudia qualquer ato de desrespeito, preconceito e incitação à violência.

Reiteramos ainda, que a direção do hospital está atenta ao caso e tomará todas as medidas legais cabíveis após apuração do mesmo.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários