Redação Pragmatismo
Mulheres violadas 25/Sep/2018 às 14:20 COMENTÁRIOS

Brasileiro que espancou a namorada é preso nos EUA

Universitária foi estrangulada, esmurrada e teve os cabelos arrancados por causa de ciúmes. Agressor ainda torturou a namorada com soro fisiológico. Erick Bretz está preso, mas pode ser liberado mediante pagamento de fiança

Melissa Gentz, antes e depois de ser espancada

A universitária Melissa Gentz, de 22 anos, foi estrangulada, torturada e teve os cabelos arrancados pelo namorado Erick Bretz, de 25 anos.

O rapaz teve uma crise de ciúmes e iniciou as agressões contra a namorada. O crime aconteceu na cidade de Tampa, na Flórida (EUA).

Imagens mostram hematomas no rosto da estudante e o registro da ocorrência detalha as agressões.

A Justiça norte-americana estipulou que o agressor pode ser liberado mediante o pagamento de uma fiança U$ 60 mil (R$ 240 mil) e a retenção de seu passaporte.

Por enquanto, as autoridades afirmam que ele responderá por “domestic battery by strangulation” (violência doméstica por estrangulamento) e “tampering with a witness” (intimidar vítima ou testemunha).

As agressões

Melissa estava no domingo (23) estava na casa de Erick e eles assistiam a um filme. Segundo ela, o rapaz consumia bebida alcoólica.

“Depois de um tempo ele começou a ficar agressivo. Pedia sem parar o meu celular. Ele ficou elétrico. Eu queria dormir porque no outro dia eu tinha aula. Eu queria ir embora e ele não deixava”, disse.

Quando ela se negou a dar o celular ao homem, as agressões começaram. “Ele apertava o meu rosto, chutou o meu rosto, me puxou pelos cabelos pelo apartamento. Ele bateu a minha cara no chão”.

Erick ainda prendeu a cabeça dela entre as pernas dele, pegou um vidro de soro fisiológico e virou no rosto de Melissa.

Melissa conta que conseguiu se desvencilhar de Erick e correu para dentro do banheiro, mas ele arrombou a porta. “Para eu me livrar dele, eu entreguei o celular para ele e saí correndo para a portaria do prédio”.

Melissa disse que o porteiro chamou a polícia e uma ambulância para socorrê-la. Depois de medicada, no mesmo dia, à tarde, Melissa voltou ao apartamento de Erick para buscar os objetos pessoais. Ela estava acompanhada de dois policiais. O rapaz estava dormindo e recebeu voz de prisão.

Namorado violento

Melissa conheceu Erick enquanto estava de férias em Belo Horizonte, em junho deste ano. “Começamos a sair juntos no Brasil e decidimos namorar. Tive que voltar em agosto com o início das minhas aulas. Ele optou por vir passar uma temporada aqui e viajamos juntos, mas quis continuar morando sozinha”, revela.

Segundo a estudante, Erick demonstrou os primeiros sinais de agressividade um dia antes da viagem para os EUA ao empurrá-la durante uma discussão. Melissa conta que o casal começou a brigar muito por causa de ciúmes.

“Ele pegava meu telefone e escondia, tentou até excluir meu Instagram, sempre me manipulava. Também me culpava muito e dizia que eu era louca, que precisava dele. Fiquei muito abalada emocionalmente durante esse período”.

Melissa se formaria em dezembro em biologia celular e molecular, mas como está muito machucada não tem condições físicas de frequentar as aulas. Ela disse que deve trancar este semestre.

Por causa da agressão, os pais e a irmã de Melissa chegaram aos Estados Unidos nesta segunda-feira (24) para acompanhar o caso.

Melissa repostou nesta terça-feira (25) uma foto em que veste uma camiseta preta e desabafa:

“Estou repostando essa foto porque meu ex namorado deletou ela sem eu ver. Ele disse que mulher com namorado não podia ter foto “mostrando os seios” no instagram. Eu peço que TODAS as mulheres possam ter força e coragem para terminar relacionamentos abusivos como o meu último. Começou com reclamações das minhas fotos no Instagram, depois dos comentários nas fotos, mensagens que eu recebia no WhatsApp… até que ele me pegou pelo cabelo e disse que eu precisava aceitar minha realidade porque eu era a mulher da relação. Um homem que te trata assim não te respeita e não te vê nem como ser humano. Ele não vai mudar. Se coloque em primeiro lugar sempre antes que seja tarde demais”.

Erick Bretz

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários