Redação Pragmatismo
EUA 04/Sep/2018 às 14:12 COMENTÁRIOS

Atriz Vanessa Márquez é morta a tiros pela polícia de Los Angeles

Atriz Vanessa Marquez é morta a tiros em sua própria casa por policial de Los Angeles. Autoridades defendem atitude da polícia no episódio

Vanessa Márquez Plantão Médico
Vanessa Márquez ficou conhecida por seu papel em ‘Plantão Médico’

A atriz Vanessa Márquez foi baleada em sua própria casa na noite da última quinta-feira (30) pela Polícia de Los Angeles e não resistiu aos ferimentos.

A mulher tinha 49 anos e ficou conhecida por interpretar uma enfermeira na série de televisão “ER” — exibida no Brasil com o nome “Plantão Médico”.

Segundo o sargento Joe Mendoza, do departamento do xerife de Los Angeles, Vanessa foi baleada após apontar uma pistola de ar comprido para os policiais.

Os policiais foram ao local após uma ligação do caseiro de Márquez pedindo que verificassem seu estado de saúde. Ao chegar, a atriz estaria aparentando ter uma convulsão.

Mendoza indicou que os oficiais e um agente de saúde mental falaram com Márquez “por uma hora e meia para lhe oferecer ajuda médica”. “Depois ela se armou com uma pistola e apontou para os agentes, e foi aí que se registrou o ataque”, apontou.

Após o incidente, “os agentes checaram a arma e descobriram que era do tipo de ar comprimido que se parece com uma arma semiautomática”.

Polícia agiu corretamente?

As autoridades da cidade americana de South Pasadena defenderam a atitude de policiais no caso de Vanessa Márquez.

“Acreditamos que nossos policiais agiram corretamente sob trágicas circunstâncias”, diz a administradora da cidade, Stephanie DeWolfe, em comunicado.

“Pedimos ao público para respeitar a investigação e permitir que o departamento do xerife e o escritório da promotoria recolham e divulguem as informações”, complementou.

“Pedimos ainda que sejam pacientes e esperem até que os fatos sejam confirmados antes de fazer julgamentos sobre o incidente”, continua a nota.

“Apoiamos os nossos policiais e os defendemos durante a investigação. Acreditamos que os fatos mostrarão que nossos oficiais, junto com um profissional de saúde mental, tentaram de todas as formas resolver essa situação de maneira pacífica antes que o isso de uma força mortal se tornasse necessário”, finaliza.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários