Redação Pragmatismo
Europa 20/Aug/2018 às 12:01 COMENTÁRIOS

Por 'não ser gay o suficiente', jovem tem pedido de asilo negado

Jovem afegão teve pedido de asilo negado na Áustria por "não se comportar, vestir ou andar" como homossexual. Governo de direita austríaco vem endurecendo políticas de refúgio, especialmente contra islamitas

afegão gay o suficiente pedido de asilo negado Áustria

RBA

Um rapaz afegão de 18 anos teve seu pedido de asilo rejeitado pelo governo austríaco. O motivo surpreende: ele não parece ser gay. O pedido de abrigo tem razão na lei do país natal do jovem, que condena homossexuais à pena de morte. “O jeito que ele anda, se comporta e se veste não mostra de nenhuma forma que possa ser homossexual”, afirmou o governo local, de acordo com o veículo de imprensa alemão DW.

O afegão chegou à Áustria em 2016 e foi alocado em um campo de refugiados. O primeiro pedido de asilo era baseado no fato de ele pertencer à etnia Hazara, uma minoria que sofre perseguições no país. De acordo com seus advogados, ele não apelou para sua orientação sexual desde o início, pois estava com medo de assumir a homossexualidade.

Outro ponto utilizado pelo governo para negar o asilo foi o fato do jovem ser tímido e não ter muitos amigos. Ele chegou a se envolver em uma briga, o que de acordo com os austríacos “não é esperado de um homossexual”. De acordo com a publicação, a briga relatada teria fundamento justamente no fato do jovem ser gay. Em outros lugares do mundo, testes de orientação sexual são proibidos, como nos Estados Unidos ou mesmo a Alemanha.

Governo de direita

Desde o fim do ano passado, a Áustria é comandada pelo conservador de extrema-direita Sebastian Kurz. É o único país da Europa Ocidental governado por uma coalizão com essa composição. Os ministérios foram ocupados por membros de correntes nacionalistas e populistas. Desde a posse, o governo enfrenta oposição, inclusive nas ruas, de ativistas.

A política para imigrantes no país é bastante severa e ataques contra povos islâmicos e contra sua presença na política são prioridades da coalizão. Aqueles que pedem asilo devem deixar todo o seu dinheiro em espécie nas mãos do governo para custear parte dos serviços básicos de atenção a refugiados. Além disso, os estrangeiros devem entregar seus telefones celulares às autoridades para que seja feita uma análise e coleta de dados.

Leia também:
“A religião na política fere o estado laico e não nos representa”
Beijo gay entre sargento dos EUA e namorado causa comoção no Facebook

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários