Redação Pragmatismo
Eleições 2018 17/Ago/2018 às 16:22 COMENTÁRIOS
Eleições 2018

Jair Bolsonaro não leu o próprio programa de governo

Publicado em 17 Ago, 2018 às 16h22

Publicação de Bolsonaro nas redes sociais comprova que o candidato não leu o próprio programa de governo. Plano do presidenciável contém sugestões inconstitucionais e, segundo cientista político, é uma "sopa de letrinhas pensada pra conquistar votos"

programa de governo Bolsonaro

A divulgação do programa de governo de Jair Bolsonaro (PSL) repercutiu fortemente nas redes sociais e na mídia tradicional nesta semana. Denominado ‘Projeto Fênix’, em referência ao pássaro da mitologia grega que renasce das próprias cinzas, o documento tem 81 páginas.

Um primeiro ponto que chamou atenção foi a adoção da Renda Mínima no plano do presidenciável conservador. Como se sabe, a proposta é uma da bandeiras de Eduardo Suplicy, petista histórico.

O jornal O Globo noticiou o fato, e a reação de Bolsonaro comprova que ele não leu o próprio programa de governo. Confira:

Veja o que diz o programa de governo de Bolsonaro sobre a pauta:

Também foi encontrada uma falha juvenil no plano de governo do candidato. Ao se referir ao número de homicídios no Brasil, por exemplo, o documento aponta o IBGE como fonte. O dado, na verdade, é do Ipea e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Outro ponto polêmico propõe que, em caso de morte causada por policial, o agente teria imunidade. “É uma crise institucional anunciada”, disse o presidente do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Renato Sérgio de Lima, prevendo impasses com o Ministério Público, que tem missão de denunciar, e com o Judiciário, que julga.

Na análise do cientista político André César, da Hold Assessoria, o programa mistura propostas liberais com conservadoras e é uma sopa de letrinhas pensada para conquistar votos.

Com algumas sugestões inconstitucionais, que ferem os direitos humanos e a liberdade de expressão, o texto contém incoerências.

De um lado, ele diz que a Constituição Cidadã é ruim, por outro, afirma que as mudanças propostas ocorrerão “através da defesa das leis e da obediência à Constituição”. “Ressaltamos que faremos tudo na forma da Lei!”, diz o candidato.

‘Analfabetos’

Irritado após a exposição das incoerências do seu plano de governo, Bolsonaro disse que quem critica o seu programa é “analfabeto”.

Bolsonaro deu a declaração na chegada à cerimônia de formatura de sargentos da Polícia Militar de São Paulo, no Anhembi, zona norte da capital paulista.

“Eu não posso responder a esses analfabetos que falam isso [críticas]. Se o cara não sabe interpretar, eu não posso fazer nada”, afirmou. Segundo o candidato, “as pessoas que realmente estão preocupadas com a política e o futuro do Brasil gostaram do plano”.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendações

Comentários

  1. Flavio Berthoud Postado em 06/Jul/2019 às 13:42

    O desespero que toma conta da midia demonstra que Bolsonaro está se tornando imbatível.

    • Bolsonaro Postado em 06/Jul/2019 às 13:51

      Em sua conta no Twitter, Bolsonaro escreveu “Meu Deus! Kkkkkkkk! É inacreditável!” ao retuitar a postagem do jornal, que afirma que ele defende Bolsa Família para todos os brasileiros. Contudo, a proposta está descrita na página 63 do programa do candidato, entregue ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e disponível no site da Corte eleitoral desde ontem. “Acima do valor da Bolsa Família, pretendemos instituir uma renda mínima para todas as famílias brasileiras. Todas essas ideias, inclusive o Bolsa Família, são inspiradas em pensadores liberais, como Milton Friedman, que defendia o Imposto de Renda Negativo. Propomos a modernização e aprimoramento do Programa Bolsa Família e do Abono Salarial, com vantagens para os beneficiários. Vamos deixar claro: nossa meta é garantir, a cada brasileiro, uma renda igual ou superior ao que é atualmente pago pelo Bolsa Família”, diz trecho do documento (veja imagem abaixo, extraída do documento entregue ao TSE).

  2. Gunny Postado em 06/Jul/2019 às 13:42

    É típico do Bolsonaro. Ele e sua turma só se aproveitam da insatisfação do povo para com a situação atual do país, por isso promete mundos e fundos explorando isso. Mas seus eleitores não percebem que ele não tem condições de cumprir com suas promessas mirabolantes. Como um político que passou 30 na Câmara, que apresentou 172 projetos e só aprovou 2 vai conseguir levar o Congresso a aprovar suas leis prometidas, muitas das quais inconstitucionais? Se não teve apoio antes, vai ter depois de eleito? Ah, se seus eleitores parassem mais para pensar e raciocinar em vez de repetir os mesmos refrões ensaiados (É mi-mi-mi, É melhor Jair se acostumando!, Bolsonaro 17, etc.)!

  3. Eduardo Carvalho Postado em 06/Jul/2019 às 13:42

    Essa turma desse jornaleco de quarta, consegue der melhor que a praça é nossa.

    • Bolsonaro Postado em 06/Jul/2019 às 13:51

      Em sua conta no Twitter, Bolsonaro escreveu “Meu Deus! Kkkkkkkk! É inacreditável!” ao retuitar a postagem do jornal, que afirma que ele defende Bolsa Família para todos os brasileiros. Contudo, a proposta está descrita na página 63 do programa do candidato, entregue ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e disponível no site da Corte eleitoral desde ontem (terça, 14). “Acima do valor da Bolsa Família, pretendemos instituir uma renda mínima para todas as famílias brasileiras. Todas essas ideias, inclusive o Bolsa Família, são inspiradas em pensadores liberais, como Milton Friedman, que defendia o Imposto de Renda Negativo. Propomos a modernização e aprimoramento do Programa Bolsa Família e do Abono Salarial, com vantagens para os beneficiários. Vamos deixar claro: nossa meta é garantir, a cada brasileiro, uma renda igual ou superior ao que é atualmente pago pelo Bolsa Família”, diz trecho do documento (veja imagem abaixo, extraída do documento entregue ao TSE).