Redação Pragmatismo
Eleições 2018 10/Aug/2018 às 14:22 COMENTÁRIOS

Os bastidores e os momentos mais irônicos do debate da Band

Bastidores do debate da Band registraram encarada, ironia na plateia, oração de Bolsonaro e até pedido de VAR. Confronto entre oito presidenciáveis também gerou momentos de comédia

debate da band ciro bolsonaro
Ciro Gomes conversa com Bolsonaro durante intervalo do debate da Band (divulgação)

A Band realizou nesta quinta-feira (9) o primeiro debate entre os candidatos à Presidência da República nas eleições de 2018. O encontro teve início às 22 horas e durou pouco mais de três horas.

Oito candidatos participaram: Alvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (Psol), Henrique Meirelles (MDB), Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede).

No início da transmissão, os candidatos posicionaram-se em pé, com exceção de Bolsonaro, que permaneceu sentado.

O jornalista Ricardo Boechat explicou ao telespectador que o ex-presidente Lula havia sido convidado, mas não teve autorização judicial para deixar a carceragem da Polícia Federal em Curitiba, onde está preso por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O nome de Lula foi mencionado algumas vezes durante o debate. Em sua primeira intervenção, Guilherme Boulos se apresentou dando boa noite a Lula, “preso em Curitiba, enquanto Temer está solto em Brasília”.

O debate da Band, considerado morno, também foi marcado por episódios irônicos e provocativos. Após se acusarem mutuamente diante das câmeras, Guilherme Boulos e Jair Bolsonaro trocaram encaradas nos bastidores. Na primeira, Bolsonaro coçou o nariz olhando para Boulos e deu risada, sendo ignorado. Na segunda, ambos riram ironicamente um do outro.

Guilherme Boulos chegou a fazer o gesto imitando os árbitros de futebol na última Copa do Mundo e pediu o “VAR” (árbitro de vídeo) durante uma resposta que não concordou de Henrique Meirelles (MDB).

O Cabo Daciolo, por sua vez, arrancava risos da plateia sempre que terminava uma resposta com a expressão “para honra e glória do Senhor Jesus”. Seus comentários involuntariamente cômicos o levaram ao topo dos assuntos mais comentados no Twitter.

Enquanto Daciolo fazia suas considerações finais, com direito a leitura de um versículo da Bíblia, muitos que estavam na plateia falaram “amém”, ironizando o candidato.

Boechat e Ciro

A atuação do mediador Ricardo Boechat também repercutiu nas redes sociais. Durante o encontro, o apresentador foi flexível quanto ao controle do tempo, pediu a colaboração dos candidatos e os alertou sobre questões que haviam deixado de ser respondidas – uma prática para lá de comum entre políticos.

O momento que ganhou as redes, porém, foi quando o presidenciável do PDT, Ciro Gomes, pediu para usar em uma resposta a seu opositor, Cabo Daciolo (Patriota), o tempo do qual havia aberto mão em outra.

“Eu tinha deixado um minuto para trás”, disse. “Isso é verdade, mas perdeu“, rebateu Boechat, ao que foi possível ouvir Ciro dizer ao fundo “perdeu, playboy”. O jornalista, então, repetiu em alto e bom tom a mesma frase, causando risos da plateia. “Parafraseando o candidato. A frase foi dele”, ressaltou. Sem a concessão, Ciro não pôde terminar seu argumento.

Oração de Bolsonaro

Antes de iniciar o debate, Jair Bolsonaro fez uma oração, pedindo a Deus ajuda para entrar no “covil dos ursos” e vencer a eleição.

No vídeo abaixo, gravado em um hotel em São Paulo, Bolsonaro e seus principais aliados, como o senador Magno Malta (PR-ES) e os deputados federais Onyx Lorenzoni (DEM-RS) e Eduardo Bolsonaro (PSL) e o estadual Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) – os dois últimos, filhos dele – aparecem ajoelhados.

Ainda sobre Bolsonaro, internautas notaram que o candidato permaneceu sentado durante um longo período e ironizaram a postura. “A imagem de um candidato que não aguentou ficar de pé durante o debate”.

Outras piadas:

Álvaro Dias foi comparado ao cantor Fábio Júnior e ao Coringa do Batman:

O comentário de Daciolo sobre a ‘URSAL’ e o perigo dos comunistas foi o campeão dos memes:

Mais um registro cômico:

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários