Redação Pragmatismo
Esquerda 04/Jul/2018 às 15:49 COMENTÁRIOS

Eleição de Obrador no México interrompe receita neoliberal desastrosa

Eleição de Obrador interrompe projeto que levou México a catástrofe social. Políticas de receita neoliberal extremada, de morte e de destruição em curso naquele país são as mesmas que Michel Temer aplicam no Brasil

Eleição de Obrador no México interrompe receita neoliberal desastrosa
Vitória de Andrés Manuel López Obrador

Eduardo Marett, RBA

A vitória de Andrés Manuel López Obrador é uma demonstração muito clara do colapso do neoliberalismo como alternativa politica e econômica para os países da América Latina.” A opinião é de Igor Fuser, professor de Relações Internacionais da Universidade Federal do ABC.

Obrador foi eleito presidente do México, após vencer as eleições do domingo (1°). Membro do partido Movimento Regeneração Nacional (Morena), já foi prefeito da Cidade do México (2000-2005). A eleição repercutiu em todo o mundo. Segundo o jornal espanhol El país, “pela primeira vez, um político com experiência como líder social e olhar voltado para a esquerda governará o mais populoso país de língua espanhola, a segunda maior economia da América Latina“.

Igor Fuser lembra que o México aplica há 20 anos e de “forma extrema” a receita neoliberal, com privatizações, desregulamentação da economia, desmonte do sistema de proteção social, diminuição da presença do Estado na economia, abandono de projetos de desenvolvimento próprio. “Essa agenda está provocando uma catástrofe social no México.”

Graças a essa política, o país vive níveis alarmantes de pobreza crescente e a população está sem perspectivas. Uma parte importante da juventude encontra no narcotráfico uma alternativa de sobrevivência. Além disso, parcela da população pobre busca na imigração para os Estados Unidos um meio de sobreviver e ter acesso a algo minimamente próximo de uma vida digna.

O México está mergulhado numa guerra social, a partir das operações policiais-militares de combate ao narcotráfico. A imigração está deixando de ser um caminho, porque a política de imigração dos Estados Unidos é hoje refratária ao ingresso de imigrantes. O símbolo disso é o projeto de Donald Trump de construção de um muro na fronteira“, analisa o professor da Ufabc. “A votação maciça que recebeu Lopez Obrador é uma votação pela vida. O projeto em curso no México, o mesmo que Temer e os golpistas aplicam no Brasil, é um projeto de morte, de destruição.”

Para Igor Fuser, Obrador pode começar a reverter a situação de “catástrofe social” com simples medidas, de início, na medida em que começar a desenvolver políticas de defesa de direitos sociais, do ensino e da saúde públicas; de proteção às pessoas em situação de miséria extrema; conter a privatização do petróleo mexicano, voltando o governo à defesa da soberania nacional, para que o país seja capaz de formular políticas próprias sem se limitar a “obedecer as ordens de Washington“.

Por muitos anos, a mídia neoliberal brasileira apresentou o México como um modelo de país moderno, que soube se adaptar ao mundo da globalização, escondendo o verdadeiro México. O México da miséria, da exclusão social, do retrocesso industrial, do bloqueio de qualquer política de desenvolvimento. Esse México verdadeiro apareceu agora, na eleição de Andrés Manuel López Obrador“, diz Igor Fuser.

Em discurso após se confirmar sua eleição, o presidente eleito disse que não vai trair “a confiança que milhões de mexicanos depositaram em mim“. “Eu não vou falhar com você, eu não vou decepcionar você, eu não vou trair o povo“, disse segundo a Rede Telesur.

Com a eleição, rompe-se uma hegemonia de quase nove décadas do PRI e do PAN no poder. Obrador assume a presidência em 1º de dezembro.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários