Redação Pragmatismo
Mulheres violadas 07/Jun/2018 às 19:38 COMENTÁRIOS

Tauane Morais, a mais nova vítima de feminicídio no Brasil

Roteiro do assassinato de Tauane Morais é quase que inacreditável. Num período de três dias, a jovem foi espancada pelo marido na frente dos filhos e o denunciou. Ele foi preso, mas passou poucas horas detido e, quando saiu, cometeu o assassinato. O homem não aceitava o fim da relação

Tauane Morais feminicídio
Tauane Morais

Tauane Morais é a mais nova vítima de feminicídio no Brasil. O roteiro do assassinato da jovem de 23 anos é ainda mais revoltante ao se constatar que o crime poderia ter sido evitado.

A jovem foi morta a facadas pelo ex-marido Vinícius Rodrigues de Sousa na cidade de Samambaia, no Distrito Federal, nesta quarta-feira (6). Ele alegava estar “inconformado com o término da relação”.

Três dias antes de cometer o assassinato, no domingo (3), Vinícius havia sido detido por agredir Tauane com socos e tentar enforcá-la. As agressões ocorreram na frente dos filhos do casal — crianças de 2 e 4 anos de idade.

Consta no registro policial que o homem estrangulou a ex-companheira com as mãos. O irmão da vítima estava do lado de fora do imóvel e ouviu a agressão. Porém, não conseguiu entrar. Os vizinhos chamaram a polícia.

Ainda no domingo, Tauane revelou à polícia que Vinícius chegou a pegar um punhal e rasgar as cortinas da casa, quebrar móveis, a geladeira e a televisão da família. O relato foi confirmado pela polícia.

Naquele dia, a jovem também contou para os policiais que Vinícius era muito ciumento, que estava sendo agredida há algum tempo mas nunca falou nada por medo, até que criou coragem para acabar o relacionamento.

Mesmo diante da gravidade dos fatos, Vinícius não passou mais de 24 horas preso. O juiz Aragonê Nunes Fernandes, que analisou o caso, entendeu que uma medida protetiva era “suficiente” para manter o agressor longe da vítima e “preservar a integridade física” de Tauane.

“A fixação de medidas protetivas são suficientes para acautelar o processo e manter o suspeito a ele vinculado, protegendo também, por consequência, a integridade da ofendida. Diante de todo o exposto, restituo, sem fiança, a liberdade de Vinícius Rodrigues de Sousa”, assinalou o magistrado no termo da audiência.

Segundo a polícia, Vinícius tentou se matar com diversos golpes de faca no tórax após tirar a vida de Tauane. Ele foi socorrido no local pelo Corpo de Bombeiros e levado ao Hospital Regional de Taguatinga (HRT).

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal afirmou que o juiz Aragonê Nunes Fernandes não irá se pronunciar sobre ter colocado Vinícius em liberdade.

Tauane e Vinícius

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários