Redação Pragmatismo
Racismo não 08/Jun/2018 às 16:58 COMENTÁRIOS

Cantora que criticou Silvio Santos sofre ataques racistas

Um dia depois de criticar publicamente o empresário e apresentador Silvio Santos, cantora sofre ataques racistas e recebe ameaças. Justiça foi acionada

Gaby Amarantos e Silvio Santos
Gaby Amarantos e Silvio Santos

A cantora Gaby Amarantos passou a receber ameaças e ataques racistas um dia depois de publicar nas redes sociais uma crítica ao empresário e apresentador Silvio Santos.

“Após criticar algumas atitudes que abomino, estou sendo ameaçada e atacada por racistas, saindo em defesa de gente que acha que preconceito tem graça. Racismo ainda é um monstro que ronda nossas vidas em pleno 2018”, lamentou a artista.

“A agressividade das pessoas em destilar seus preconceitos em forma de opinião é assustadora. Não é sobre ‘ganhar mídia’, é um assunto urgente que precisa ser falado”, assinalou ela.

“Já estamos tomando as providências cabíveis contra esses ataques e quero agradecer a onda de amor e empatia que tenho recebido do Brasil inteiro”, continuou.

Na publicação, a cantora mostra capturas de tela que detalham os ataques que sofreu. Ela chegou a ser chamada de “preta fedida” e “macaca”. Gaby afirma que acionou a Justiça e irá buscar punição aos responsáveis.

Entenda o caso

Na última terça-feira (4), Gaby criticou Silvio Santos por ele ter chamado a cantora Preta Gil de “gorda” durante uma gravação no SBT.

“Sério que vocês acham Silvio Santos ídolo? O cara fez a gente crescer vendo-o ridicularizar negros/mulheres/gays/plus e ganhar mídia com isso. Vocês estão mal de ícone, viu? Não dá mais para normalizar isso!”, afirmou.

“Sim, eu corria com um prato de macarrão pra assistir o Silvio Santos. Sempre vi transformistas e amava. Só que os tempos mudaram, nos anos 80 era ‘normal’ fazer essas piadas; Trapalhões também faziam, Casseta e Planeta e outros. Mas hoje em dia não dá pra achar legal, vamos evoluir!”, declarou.

“Racismo não é opinião, gordofobia não é opinião, homofobia não é opinião, machismo não é opinião. Comunicadores, humoristas e todo e qualquer ser humano não pode usar desse artifício para destilar preconceito. Aprendam”, finalizou.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários