Redação Pragmatismo
Eleições 2018 15/Jun/2018 às 22:01 COMENTÁRIOS

Datena quer se candidatar à Presidência da República pelo DEM

Apresentador José Luiz Datena se oferece para ser candidato a presidente da República pelo DEM, diz que "quer ajudar o povo" e critica o "comunismo"

Datena presidente da república
José Luiz Datena

O apresentador José Luiz Datena, da Band, ensaia ser o postulante a “outsider” da vez na disputa eleitoral de outubro. Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, Datena deixa no ar três possibilidades: concorrer na vaga de vice de João Doria (PSDB) ao governo de São Paulo, disputar o Senado ou mesmo se lançar à Presidência da República.

Recém-filiado ao DEM, Datena se encontrou na última quarta (13) com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pré-candidato à Presidência, para tratar do assunto.

“Eu me proponho a ser candidato ao Senado. Agora, se pintar a possibilidade de ser candidato à Presidência da República, talvez eu tente ajudar o meu país. Quero ser candidato para ajudar o povo”, afirmou Datena. “É mais uma decisão do partido do que minha. Depende das articulações, dos resultados das pesquisas.”

De acordo com o jornal, a eventual candidatura de Datena é vista como uma opção da centro-direita para enfrentar Jair Bolsonaro (PSL), Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT), diante da dificuldade de Geraldo Alckmin (PSDB) decolar nas pesquisas. O apresentador se lançou pré-candidato a prefeito de São Paulo, em 2016, mas acabou não levando a candidatura adiante.

Por ser uma figura conhecida dos eleitores, alguns analistas acreditam que Datena possa alcançar de largada 7% ou 8% das intenções de voto e passar Alckmin, que aparece com 5% a 6%, nas pesquisas. “Quem sabe um outsider não possa fazer alguma coisa?”, pergunta Datena. “Só aparece outsider porque quem está aí não está satisfazendo.”

Ideologia

Ideologicamente, Datena se considera “mais para o centro” e um defensor da liberdade e da democracia. “No Brasil, não há liberdade para nada”, disse.

O apresentador criticou o comunismo e seus timoneiros, como Lênin, Stálin e Mao Tsé-Tung que, segundo ele, “deixaram milhões de mortos” na União Soviética, na China e em outros países. “O problema do Brasil não é de direita, de esquerda ou de centro, mas do sistema político”, avalia o apresentador.

Senado Federal

Na pesquisa Ibope divulgada no dia 28 de maio para o Senado Federal em São Paulo, Eduardo Suplicy (PT) aparecia com 30% e José Luiz Datena (DEM) com 26%. Relembre aqui.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários