Redação Pragmatismo
Racismo não 18/Apr/2018 às 14:52 COMENTÁRIOS

Episódio racista motiva Starbucks a fechar todas as lojas dos EUA

Os detalhes do incidente racista que levou a Starbucks a decidir fechar todas as lojas por uma tarde nos EUA: vídeos do episódio viralizaram nas redes sociais

episódio racista motiva Starbucks a fechar lojas eua

Dois homens estavam sentados em uma cafeteria Starbucks na cidade de Filadélfia, nos Estados Unidos, sem consumir. Eles pediram para usar o banheiro da loja e um funcionário disse que este acesso só seria possível para clientes.

Os dois homens, negros, disseram que estavam esperando por um amigo antes de começar a consumir. O gerente pediu que eles deixassem a loja e, quando estes se recusaram, chamou a polícia.

Os dois foram levados, algemados, por policiais e passaram oito horas sob custódia.

Vídeos do incidente viralizaram nas redes sociais. Neles, os homens aparecem protestando e pedindo explicações à polícia para a detenção.

Não demorou para que a Starbucks fosse acusada de discriminação racial.

Depois de pedir perdão pelo ocorrido, a empresa anunciou o fechamento de todas as suas unidades nos Estados Unidos, por uma tarde, para que seus empregados recebam um treinamento sobre preconceito.

Prisão

No Twitter, uma pessoa que estava na loja no momento da detenção dos homens postou um vídeo.

Por que chamaram eles? Por que há dois homens aqui me esperando? O que eles fizeram?“, questiona uma pessoa nas imagens, aparentemente o amigo que os homens detidos estavam esperando.

No vídeo, é possível ver os homens sendo algemados, sem resistência.

Eles não fizeram nada“, diz uma cliente da cafeteria.

Mais tarde, o presidente da Starbucks, Kevin Johnson, disse que o vídeo é “difícil de assistir“. Segundo ele, a conduta na loja foi “equivocada“.

Em entrevista, Johnson afirmou que o gerente que chamou a polícia deixou de trabalhar para a empresa.

Contra práticas racistas

O presidente da empresa foi até Filadélfia para averiguar a situação.

Entre as medidas a serem tomadas, estão um curso de formação para todos os funcionários da Starbucks sobre o combate a práticas racistas.

Apesar de isto não se limitar à Starbucks, estamos comprometidos em ser parte da solução. Fechar as nossas lojas para uma formação contra práticas racistas é só um passo em um caminho que requer dedicação por todos os níveis da nossa empresa e dos sócios em nossas comunidades“, disse.

As lojas e escritórios da empresa fecharão na tarde de 29 de maio, uma terça-feira.

Cerca de 175 mil funcionários receberão o treinamento, assim como pessoas a serem contratadas no futuro.

‘É pela cor da minha pele?’

Um vídeo de outro negro, Brandon Ward, publicado em janeiro, está ganhando atenção renovada depois do que aconteceu na Filadélfia.

Nas imagens, Ward critica os funcionários do Starbucks por não permitirem que ele entre no banheiro sem ter consumido.

No vídeo, Ward fala com um homem branco que sai do banheiro e não havia consumido na loja. Ele então questiona os funcionários por que não pôde usar o toalete.

É pela cor da minha pele?“, pergunta, sem receber resposta.

BBC

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários