Redação Pragmatismo
Mulheres violadas 13/Mar/2018 às 16:59 COMENTÁRIOS

Executivo apoiador de Bolsonaro é demitido após atacar mulheres no Twitter

"Saudade do tempo que mulher dava a b* e não opinião". Alto executivo da Promarc Corporation é demitido após publicação misógina. A empresa afirmou que o brasileiro, apoiador de Jair Bolsonaro, se desesperou ao saber que perderia o emprego e já teve a sua vaga preenchida

executivo milton Vavassori demitido
Executivo apoiador de Bolsonaro é demitido após publicação misógina

Saudade do tempo que mulher dava a b* e não opinião“.

A frase deplorável acima foi escrita por Milton Vavassori Junior e publicada no Twitter na última semana.

Milton não sabia, mas a postagem o faria perder seu emprego de executivo na Promarc Technology Corporation.

Uma seguidora de Milton, indignada com o que acabara de ler, entrou em contato com a filial da empresa em São Paulo e denunciou a postagem.

Marco Aurelio Modelli, representante da Promarc na capital paulista, afirmou que a demissão ocorreu logo que tomaram ciência do ocorrido e que a vaga de Milton, na Flórida, já foi preenchida.

“Uma seguidora dele mandou e-mail para mim e tomamos a atitude de demiti-lo na mesma hora, na sexta-feira. Não compactuamos com isso. Ele era o único lá (na Flórida) e já colocamos outra pessoa no lugar. Foi uma surpresa para nós. Nunca recebemos nenhuma reclamação sobre ele, por isso estranhamos muito. Estamos estranhando até hoje”, disse Modelli.

Segundo Modelli, no momento em que foi chamado pela empresa, Milton Vavassori esperneou e garantiu que a frase foi algo que publicou “sem pensar”, além de admitir que sua forma de se expressar tratava-se de uma atitude “infantil”. O mea culpa não foi o suficiente para reverter a demissão.

A declaração misógina de Milton Vavassori foi dita em resposta a uma frase publicada pela médica @Beruta: “Quando os homens imaginam uma revolta feminina, eles imaginam um mundo em que as mulheres governam homens como homens governam as mulheres. Não é de se admirar que eles tenham medo”.

Ameaças

Depois da demissão de Milton, diversos homens invadiram o perfil da mulher para proferir xingamentos e ameaças.

Admirador confesso de Jair Bolsonaro, Milton, que já chegou a posar ao lado do político, recebeu o apoio de páginas de internet ligadas ao deputado, que é pré-candidato à Presidência da República pelo PSL.

Essas mesmas páginas têm sido responsáveis por estimular seus seguidores a invadirem o perfil da internauta e achincalhá-la.

Bolsonaro e as mulheres

O deputado Jair Bolsonaro acumula em seu currículo algumas declarações polêmicas sobre mulheres. Na mais recente delas, ao ser questionado se aumentaria a participação feminina em um eventual governo, o parlamentar cravou:

“Não é questão de gênero. Tem que botar quem dê conta do recado. Se botar as mulheres vou ter que indicar quantos afrodescendentes?”.

Em 2015, o político conservador cravou que mulher deve ganhar salário menor “porque engravida”.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários