Redação Pragmatismo
Rede Globo 26/Feb/2018 às 20:59 COMENTÁRIOS

Globo tentou comprar silêncio de mulher que teria sido estuprada na emissora

Gaúcha foi contratada por 2 anos pela Rede Globo após episódio de estupro em atração da emissora. O caso acabou arquivado pela Justiça

estuprada estupro monique BBB
Imagens do suposto estupro de Monique no BBB

Monique Amin foi uma das convidadas do Programa Silvio Santos deste domingo (26). Durante conversa com o dono do SBT, a Gaúcha falou sobre o episódio em que teria sido estuprada no Big Brother Brasil (BBB), da TV Globo, no ano de 2012.

“Acho que conheço você da televisão”, disse Silvio Santos, se dirigindo a Monique com aquela estratégia de se fazer de bobo para que ela diga o que ele quer ouvir.

“Eu fui do Big Brother Brasil e na Fazenda, agora, na Record”, respondeu a gaúcha. “E como a Record deixou você entrar na Fazenda?”, ele continuou, na mesma linha. “É que teve uma nova chance para ex-participantes de reality shows. Como a gente já não tinha mais contrato, podia ir”, disse a moça.

“Você teve um contato com a Globo, é isso? De quantos meses?”, quis saber Silvio. “De dois anos”, disse ela. “Mas depois do Big Brother Brasil você fez o quê? Você foi atriz?”, prosseguiu o apresentador.

“Eu tentei. Não sei… eles ficaram comigo dois anos na geladeira”, soltou Monique. “Eles pagaram dois anos para você não fazer nada? Quem você namorou lá?”, ironizou o dono do SBT. “Juro que ninguém. Eu fiquei estudando”, rebateu ela.

“Mas como uma empresa de televisão contrata uma moça bonita como você, paga salário e você não faz nada?”, cutucou Silvio Santos. “Para abafar o caso?”, admitiu Monique, pondo a mão sobre a boca. “O que que é?”, perguntou o apresentador. “Ah, Silvio!”

“Então, quer dizer que, para você não falar o que aconteceu, eles deixaram você lá dois anos?”, ele insistiu. “É. Mas não disseram que era por isso, né?”, concluiu Monique.

No ano passado, Monique já havia revelado que a Globo manobrou para colocar panos quentes sobre o caso. “Eles [Globo] são espertos, ficaram me cozinhando um tempão até a poeira baixar”, disse.

Relembre o caso

Em uma madrugada na casa vigiada pelas câmeras da Globo, depois de uma festa em que Monique havia bebido um pouco a mais, o participante Daniel Echaniz se aproximou sob o edredom.

Para muitos que acompanharam a cena ao vivo pela internet ou pelo pay-per-view, os movimentos de Daniel eram característicos de um ato sexual.

À época, ambos chegaram a ser ouvidos pela polícia, mas negaram qualquer relação não consentida. Mais tarde, o caso foi arquivado.

Antes, porém, o modelo foi expulso do reality show. Monique, ao sair do programa, foi contratada pela Globo, mas apenas para passar dois anos na chamada ‘geladeira’.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários