Redação Pragmatismo
Barbárie 28/Feb/2018 às 16:19 COMENTÁRIOS

Aluna deficiente mental é estuprada por professor de música

Aluna de 20 anos com deficiência mental foi estuprada por professor de música dentro da própria escola para crianças e jovens especiais. Abusos aconteceram mais de uma vez

professor de música estupra aluna
Professor de música foi preso por estuprar aluna com necessidades especiais

Um crime bárbaro que aconteceu em 2016 só agora foi revelado pela polícia. Na última segunda-feira (26), a polícia prendeu um professor de música de 37 por estuprar uma aluna de 20 anos com deficiência mental.

A menina foi abusada mais de uma vez dentro da própria escola para crianças e jovens especiais, na cidade de Sorocaba (SP).

“A menina tem 20 anos, mas a capacidade de uma criança de 7. Ela não conseguia reagir e estava sob ameaças. Além do estupro, ele dizia que mataria a família dela”, disse a delegada Ana Luiza Salomone, da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM).

A delegada afirmou ainda que o crime foi comunicado pela mãe da menina na época, mas o professor fugiu da cidade ao saber que havia sido denunciado. Por esta razão, a polícia manteve o caso em sigilo.

“O caso veio à tona com a denúncia da mãe no plantão policial. Com o registro, funcionários da escola foram ouvidos e um exame do Instituto Médico Legal (IML) confirmou o abuso”, explicou Ana Luiza.

Segundo a delegada, o professor esperava todos os alunos saírem exceto a jovem. Em casa, a vítima se queixava do surgimento de dores. Como a vítima não tem condições de se proteger, o professor vai responder por estupro de vulnerável.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários