Redação Pragmatismo
Justiça 23/Jan/2018 às 15:47 COMENTÁRIOS

Janaina Paschoal é processada por professores da USP após acusações falsas

Após ficar em último lugar em concurso para professor titular da USP, Janaina Paschoal fez falsas acusações contra candidato vencedor e também disparou contra outro docente

Janaína Paschoal processada professores usp

Os professores da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) Sérgio Salomão Shecaira e Alamiro Velludo Netto ajuizaram nesta terça-feira ações pedindo indenização de 38.000 reais cada um contra a também docente da universidade Janaina Paschoal.

Eles alegam que Janaína ofendeu a honra de ambos quando usou o Twitter para afirmar que Velludo Netto havia plagiado a tese apresentada no concurso para o cargo de professor titular de Direito Penal da instituição e que Shecaira havia sido conivente com o fato. Eles também querem que a professora retire os tuítes do ar e seja obrigada a fazer uma retratação.

Janaina também participou do concurso, que teve quatro candidatos para duas vagas de professor titular, e ficou em último lugar. Velludo Netto foi o primeiro.

Nos tuítes, feitos em setembro, Janaina alegou que Velludo Netto havia copiado a tese de um aluno, já que seu trabalho “Responsabilidade Penal da Pessoa Jurídica”, teria exatamente as mesmas ideias centrais apresentadas por Leandro Sarcedo no livro “Compliance e Responsabilidade Penal da Pessoa Jurídica”.

Também na rede social, ela alegou que Shecaira, que é chefe de departamento de Direito Penal, Medicina Forense e Criminologia da instituição, havia sido conivente com o fato, já que fez parte da banca que avaliou o concurso para professor titular e também havia sido orientador de mestrado e doutorado de Leandro Sarcedo. Dessa forma, segundo Janaina, ou Shecaira aprovou duas teses sem ler ou foi conivente com o fato de que o candidato à titularidade apresentou ideias de outra pessoa e deu a ele uma nota alta mesmo assim.

Para os professores, que já estão processando criminalmente Janaina e agora querem a indenização, ela publicou acusações graves e inverídicas para desqualificar tanto Alamiro, aprovado em primeiro lugar, quanto a banca e especialmente Shecaira, que é chefe de departamento.

Janaina Paschoal ganhou notoriedade quando assinou como uma das autoras o pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Uma das vagas abertas no concurso era a do também professor Miguel Reale Junior, co-autor do pedido.

Gian Kojikovski, Exame

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários