Redação Pragmatismo
Terrorismo 24/Nov/2017 às 12:58 COMENTÁRIOS

URGENTE: Mais de 200 morrem em atentado no Egito

Ataque a mesquita no Egito deixa mais de 200 mortos e um número incalculável de feridos. Terroristas atacaram com bombas e armas de fogo na saída dos fiéis da oração de sexta-feira, o dia sagrado para os muçulmanos

ataque mesquita Egito
Ataque com bomba e armas de fogo contra mesquita deixou mais de 100 mortos no Sinai, no Egito, nesta sexta-feira (24) (AFP)

Um ataque contra uma mesquita no Egito deixou pelo menos 200 mortos, nesta sexta-feira (24), segundo a agência oficial de notícias “Mena”. Centenas de pessoas ficaram feridas no ataque. As informações são do The Independent.

Os terroristas colocaram bombas ao redor da mesquita e as detonaram na saída dos fiéis da oração de sexta-feira, o dia sagrado para os muçulmanos, segundo a “Mena”, que acrescentou que as pessoas que conseguiram escapar foram baleadas pelos terroristas.

Autoridades disseram que os terroristas estavam em quatro carros quando dispararam contra os fiéis.

Nenhum grupo terrorista reivindicou o ataque até o momento, que é considerado o mais mortal na região onde as forças de segurança egípcias combatem o Estado Islâmico há três anos.

Mais de 50 ambulâncias seguiram para o local após o ataque. Testemunhas disseram à agência de notícias Reuters, que os terroristas também atiraram contra as ambulâncias que vieram em socorro às vítimas.

As testemunhas disseram ao jornal oficial egípcio “Al Ahram” que a mesquita Al Rauda, situada na cidade homônima, na cidade de Bear al Abd, a oeste de Al Arish – capital do Norte do Sinai – pertence à comunidade sufista.

Extremistas, como os membros do Estado Islâmico, veem os sufis como apóstatas por reverenciarem santos e santuários — algo equivalente à idolatria para os islâmicos.

O Ministério de Saúde aumentou o alerta do serviço de ambulâncias e de todos os hospitais da província, segundo a “Mena”. A presidência decretou três dias de luto nacional.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários