Redação Pragmatismo
Racismo não 10/Nov/2017 às 12:27 COMENTÁRIOS

Rachel Sheherazade discute com os próprios seguidores após defender Waack

Rachel Sheherazade defende William Waack, faz comparação esdrúxula com Paulo Francis e é detonada por seus próprios fãs. Apresentadora só foi encorajada a se posicionar após ler textos de Reinaldo Azevedo e Augusto Nunes

Rachel Sheherazade William Waack

A apresentadora Rachel Sheherazade foi duramente criticada pelos seus próprios seguidores após defender William Waack em um post feito na madrugada desta sexta-feira (10).

Waack foi afastado do “Jornal da Globo” e do “Globo News Painel” após o vazamento de um vídeo em que ele aparece fazendo comentários racista.

Na ocasião, William se irritou com uma buzina quando estava prestes a entrar no ar em uma transmissão ao vivo de Washington, nos Estados Unidos, afirmando que a pessoa que provocou o barulho “é preto. É coisa de preto”, como diz nas imagens.

Para Sheherazade, que é âncora do “SBT Brasil”, o “hipocritamente correto” venceu mais uma vez. A apresentadora sustenta que Waack foi vítima da “armadilha de invejosos”.

Confira a íntegra do que ela escreveu:

Um dos jornalistas mais brilhantes da TV brasileira foi o último alvo dos fundamentalistas da moral seletiva. Caiu na armadilha pérfida dos coleguinhas invejosos, esquerdistas acéfalos e medíocres de todas as nuances. O “hipocritamente correto” venceu mais uma vez. Feriu de morte o brilhante Paulo Francis, atropelou Boris Casoy, trapaceou Reinaldo Azevedo e agora condenou à execração pública William Waack. E o jornalismo brasileiro fica a poucos passos da total acefalia

Seguidores criticaram de imediato o posicionamento de Sheherazade. “Poxa, não me lembro nunca de ter discordado de um comentário seu, seja na internet ou na tv. Mas agora você querendo defender o indefensável me deixou decepcionada”, escreveu uma usuária.

Sheherazade lançou a hastag #semWaacknãodá. Os internautas seguiram criticando a jornalista. Confira:

“Sou seu defensor, mas foi racismo sim! Só porque é colega de profissão que deixou de ser racismo? Apaga que dá tempo, Sheherazade”.

“Racismo é burrice, e defender racista é mais burrice ainda”.

“Nossa, nunca imaginei que você fosse defender esse ato vergonhoso desse senhor, te admirava muito, mas agora nem tanto”.

Azevedo e Nunes

Rachel Sheherazade só teve coragem de ir à público defender William Waack depois que outros dois colegas publicaram textos a favor do jornalista da Globo.

O comentarista do RedeTV! news, Reinaldo Azevedo, publicou um texto em seu blog justificando a conduta de Waack, a quem chama de amigo, afirmando que o defende por uma “obrigação moral”.

Augusto Nunes, por sua vez, em comentário no Jornal da manhã na rádio Jovem Pan, afirmou que conhecia Waack há quase 50 anos, exaltando o currículo do repórter. “Me orgulho da inabalável amizade que mantenho com um homem exemplarmente integro, parceiro leal, profissional que deveria servir de modelo, inspiração e referência”.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários