Redação Pragmatismo
Educação 08/Nov/2017 às 14:03 COMENTÁRIOS

O paradeiro da aluna que sumiu antes do ENEM

Estudante desaparecida prestaria o Enem pela 4ª vez. A jovem já havia tentado medicina e fugiu do local de prova "por se cobrar demais". Episódio mobilizou as redes sociais e virou caso de polícia

Mariana Vakahara Enem 2017

Mariana Vakahara, de 19 anos, foi dada como desaparecida por 24 horas ao ir fazer a primeira prova do Enem, no último domingo (5), em São Paulo.

Deixada no local da prova pela mãe, a estudante deu meia volta e pegou um ônibus para Campos do Jordão, cidade a 198 km da capital paulista.

Segundo a Polícia Civil, a jovem alegou que não aguentou a pressão por “se cobrar muito por um resultado positivo”.

Mariana já havia prestado a prova do Enem três vezes (duas para medicina) e dessa vez queria cursar Economia ou Contabilidade.

O episódio virou caso de polícia e mobilizou as redes sociais. A mãe da jovem, a fonoaudióloga Lucia Naomi Takahashi, 50, foi convidada a prestar esclarecimentos junto com a filha.

Em seu depoimento oficial ao DHPP, Lúcia disse que sua filha Mariana “desapareceu por opção”. Com dinheiro dado pela família, ela decidiu ir a Campos do Jordão de ônibus e se hospedar em uma pousada. A jovem relatou que não sofreu qualquer tipo de violência.

Lúcia disse que depois de perceber que o sinal do celular da filha direcionava para Campos do Jordão, a família foi até lá e encontrou a jovem caminhando, a pé, no acostamento da rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários