Redação Pragmatismo
Michel Temer 25/Oct/2017 às 15:18 COMENTÁRIOS

URGENTE: Temer é levado a hospital após passar mal; Câmara vota denúncia agora

Michel Temer passa mal e é levado a hospital de Brasília. Incidente ocorre no momento em que a Câmara dos Deputados discute a denúncia que pode afastá-lo do mandato. Presidente já liberou pelo menos R$ 12 bilhões a deputados para se salvar

michel temer passa mal
Michel Temer passou mal nesta quarta-feira e foi levado a hospital. Presidente costuma fazer caminhadas ao lado da primeira-dama Marcela Temer

O presidente Michel Temer (PMDB) passou mal nesta quarta-feira (25) e foi levado para um hospital militar de Brasília. A informação foi confirmada por assessores do Palácio do Planalto. O mal estar teria ocorrido após ele ter saído para o almoço.

Aliados tentaram minimizar o episódio. O deputado Carlos Marun (PMDB-MS) afirmou nesta quarta que o presidente teve apenas uma “indisposição” e foi levado ao hospital para mais exames.

“Ele está bem e muito bem. Jantamos juntos ontem, não há motivo para preocupação.” Segundo ele, a sessão não será interrompida e a expectativa do governo é encerrar a votação da denúncia ainda nesta tarde.

O líder do governo, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), afirmou no plenário da Câmara que o presidente apenas passou por “exames de rotina” e que retornaria ao Planalto ainda hoje. Segundo Ribeiro, a orientação do governo é continuar a votação na Câmara.

O ministro Antonio Imbassahy (PSDB) afirmou que Temer estaria passando por exames urológicos.

O incidente com Temer ocorre no momento em que a Câmara dos Deputados prepara-se para votar se aceita uma segunda denúncia contra o presidente, apresentada pela Procuradoria-Geral da República. Levantamento indica que o presidente já gastou pelo menos R$ 12 bilhões para se salvar.

No início do mês, foi divulgado que Temer está com obstrução parcial de uma artéria coronária. O problema foi detectado em exame de imagem. Temer deverá passar por tratamento medicamentoso e dieta. Ainda não há informações se há relação entre a internação desta quarta com o problema na artéria.

A denúncia

A PGR (Procuradoria-Geral da República) denunciou Temer por obstrução de justiça e organização criminosa. A acusação por organização criminosa sustenta que a alta cúpula do PMDB montou um esquema de propina em órgãos públicos, como Petrobras, Furnas e Caixa Econômica. Temer é apontado na denúncia como líder da organização criminosa desde maio de 2016.

Para a Procuradoria, o presidente também cometeu o crime de obstrução de justiça ao dar aval para que o empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS, comprasse o silêncio do corretor de valores Lucio Funaro, apontado como operador do PMDB.

Em sua delação premiada, Funaro afirmou ter recebido dinheiro de Joesley para que não fechasse um acordo de colaboração. Segundo a Procuradoria, o silêncio do operador beneficiaria o grupo do PMDB próximo a Temer. O presidente nega que tenha dado aval ao executivo da JBS para os pagamentos.

A primeira denúncia contra Temer foi rejeitada pela Câmara em agosto, por 263 votos a 227 (relembre aqui).

VEJA TAMBÉM: Temer diz que é normal gastar R$ 15 bilhões para livrar a própria pele

ASSISTA A VOTAÇÃO DA DENÚNCIA AO VIVO:

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários