Delmar Bertuol
Colaborador(a)
Política 24/Oct/2017 às 18:34 COMENTÁRIOS

Chama o cara

chama o cara governo temer fora incompetente

Delmar Bertuol*, Pragmatismo Político

Eu já desisti. Não me preocupo mais em tentar fazer pequenas arrumações em casa. Sempre chamo algum cara. Tem o cara que arruma isso, o cara que arruma aquilo, o cara que vende não-sei-o-quê, entre vários outros especialistas, os caras.

A última foi a janela da sala. A parte de vidro, que corre pra lá e pra cá, emperrou. Com ar de especialista em coisa-nenhuma, analisei, ponderei, comparei com a outra peça igual. Daí tentei encaixar. Nada. Continuou soberbamente estragada, se negando ao movimento.

Quando o cara da marcenaria foi lá ver – eu já calculando que ele teria que quebrar a parede, tirar a peça ou, fatalidade, trocar a janela -, praticamente arrumou assim mesmo, só com o olhar. Juro pela Nossa Senhora das Esquadrias de Alumínio, não demorou mais de dois segundos pra ele colocar a arrogante parte de vidro no seu devido lugar, isso é, literalmente nos trilhos.

Outra vez foi o split do quarto. Ele não gelava. Tivemos que mudar de quarto no meio da madrugada porque a teimosa geringonça se negava ao frio. Eu até ensaiei umas batidinhas no motor, como o pai que, ignorando a Lei da Palmada, dá uns tapinhas corretores no filho que aprontou na escola. Mas nada. Por empáfia, a máquina não ligava pra mim.

Chamei o cara que o instalou. Foi como a Supervisora Educacional entrando na sala de aula de má-fama – onde estuda aquele menino que levou umas tapas do pai -, todos quietos e compenetrados. Pois o supervisor de comportamento de aparelhos elétricos só olhou pra ele com aquele ar autoritário e seguro de cara que entende do assunto. Apertou o controle remoto… o agora comportado ar-condicionado pôs-se a gelar o ambiente de tal forma que tive que puxar uma manguinha.

Leia aqui todos os textos de Delmar Bertuol

A máquina de lavar já estragou duas vezes. Em ambas, bastava ligar um fiozinho noutro. Mas como isso envolve abri-la, nem cheguei perto. Desde que quase botei fogo num prédio inteiro porque fui me meter a consertar uma tomada, não mexo mais em eletricidade. Tenho medo até de trocar lâmpada. Pois tão logo fui informado de que a máquina havia estragado de novo, fiz meu papel de homem da casa. Procurei o cartão do cara que a arruma e lhe encomendei urgente visita.

Temos que ter grandeza pra reconhecer nossas limitações. Às vezes, nos atrevemos a fazer algo e pioramos o problema. Sempre há caras que entendem do assunto e podem resolver nossos percalços. Eu, sem nenhum melindre, chamo algum cara pra resolver desde os pequenos até os grandes perfazeres que sei que não conseguirei êxito.

Assim deveria ser com a Presidência da República. O Michel Fora Temer devia desistir de tentar resolver os problemas do Brasil. Devido à sua incompetência, ele só está os piorando.

Ele que saia e que o Congresso convoque eleições. Daí a população, pra arrumar a “geringonça” Brasil, vai chamar o cara.

*Delmar Bertuol é escritor, professor de história da rede municipal e estadual e colaborou para Pragmatismo Político

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários