Redação Pragmatismo
Educação 05/Sep/2017 às 13:49 COMENTÁRIOS

Escola de SP usa argumento espúrio para proibir 'calça legging'

Escola municipal da Grande São Paulo proíbe meninas de frequentar a instituição de ensino trajando calça legging ou roupas 'justas'. Diretora justificou a decisão: "Depois os meninos ficam atacados, passam a mão ou acontece alguma coisa, aí elas vêm reclamar conosco..."

escola são paulo proibir calça legging

Pais de alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Ângelo Raphael Pellegrino, de São Caetano do Sul, na Grande SP, foram informados na última segunda-feira (28), por meio de circular, que o uso de calça legging está proibido dentro das dependências da unidade.

De acordo com a diretora da escola, Alessandra Siqueira, a vestimenta foi proibida por “questão de decência“. “Depois os meninos ficam atacados, passam a mão ou acontece alguma coisa, aí elas vêm reclamar conosco. Pedimos calças jeans e nada justo“, disse a diretora.

Segundo o comunicado enviado para os pais, a vestimenta também foi banida das aulas de Educação Física. Neste caso, as alunas podem utilizar calça de moletom. Apesar do uso de uniforme ser obrigatório nas escolas da rede municipal, a diretora da Pellegrino afirmou que não exige o traje, já que a prefeitura ainda não o providenciou.

As meninas vêm com calça justa e blusinha curta. Limitamos pelo motivo de preservá-las. Dentro da escola temos alunos que mexem. Eles são adolescentes“, declarou a diretora.

Mãe de uma estudante da Pellegrino, Flávia Lima não concorda com a medida imposta pela direção da escola. “Eu acho ridículo. Vir de calça legging não demonstra nada. Ela não está se oferecendo por causa disso“.

Já para a mãe de outra aluna da EMEF, Vera Tavares da Silva, 42, a proibição é válida. “Chama muita atenção dos meninos. Acho que devia proibir mesmo. Tem legging que é muito apertada e querendo ou não isso tira a atenção dos alunos.”

Coordenadora do curso de Pedagogia da Universidade Metodista de São Paulo, Maria José Russo diz que entende o lado da diretora, mas acredita que essa não foi a melhor atitude a ser tomada. “Proibir tira a oportunidade de ter uma conversa democrática e aberta para a questão. É um direito das alunas se vestirem como elas quiserem. Se minha preocupação é com os alunos, eu tenho que dialogar para que todos respeitem.

Em nota oficial, a Secretaria de Educação de São Caetano informou que “a orientação de não usar calça legging não parte desta secretaria, no entanto, o diretor de cada unidade tem autonomia para adotar medidas que julgar necessárias em sua rotina escolar“.

Guilherme Guilherme e Rodrigo Monteiro, RROnline

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários