Redação Pragmatismo
Lula 17/Aug/2017 às 15:46 COMENTÁRIOS

Juiz proíbe doação de R$ 500 mil a Lula e herdeira diz que vai dobrar valor

"Decidi dobrar", diz herdeira após juiz proibir doação de R$ 500 mil a Lula. "Decisão do juiz de me impedir de doar a Lula confirma a tese de perseguição ao presidente. Será que vão impedir as empresas de doarem a João Doria?"

juiz proibe doação lula herdeira dobra valor

Jornal GGN

Roberta Luchsinger, herdeira de um ex-acionista do banco Credit Suisse, decidiu dobrar a doação de R$ 500 mil que ofereceu ao ex-presidente Lula após um juiz determinar que ela está impedida de “qualquer ato de disposição graciosa de bens” antes de quitar um crédito de R$ 62 mil questionado na Justiça.

Segundo informações da jornalista Mônica Bergamo, o magistrado só decidiu cobrar a dívida de Roberta após a imprensa publicar que ela pretende fazer a doação a Lula como uma resposta ao bloqueio dos bens do petista ordenada pelo juiz Sergio Moro.

Na decisão, o juiz Felipe Albertini Nani Viaro, da 26ª Vara Cível, afirmou que, ‘tendo em conta as declarações públicas’ de Luchsinger, que disse à Folha que faria a doação ao petista, ele deferia o pedido de execução imediata da dívida. Determinou ainda que ela deve ‘abster-se de qualquer ato de disposição graciosa dos bens’ até que salde o débito“, publicou Bergamo nesta quinta (17).

Roberta usou as redes sociais para responder ao juiz paulista. Disse que a decisão do magistrado era uma “perseguição” e anunciou que irá dobrar a doação a Lula. “Depois de quererem bloquear a doação ao Lula, eu decidi dobrar“, anunciou, pelo Twitter.

No Facebook, ela ainda sugeriu que a Justiça paulista se ocupasse das doações de empresários recebidas por João Doria (PSDB) em função do cargo que ocupa na prefeitura de São Paulo. Ontem, a Folha denunciou um possível esquema de fraude em licitação para favorecer as empresas que ajudaram a gestão do tucano.

Acho que a partir de agora, baseado na decisão do juiz que quer me impedir de doar para o Lula, confirmando assim a perseguição contra o presidente, deveria ser proibida qualquer doação a seja quem fosse. A começar pelas empresas que doam ao Doria por exemplo, será q estão todas ok? Será que esse juiz não gostaria de pegar e fazer essa análise ?!! Juristas de plantão , o que pode ser feito? Se não pode pra um , não pode pra outro….”, postou Roberta.

Sobre a dívida de R$ 62 mil, “Roberta diz que pagou por um serviço terceirizado e que está sendo cobrada novamente. ‘Inclusive eu movo ação contra a empresa que me processa’, afirma. O advogado dela, Paulo Guilherme de Mendonça Lopes, diz que a cliente encomendou móveis que ficaram ‘muito mal feitos’ e ainda assim saldou parte do serviço“, acrescentou Bergamo.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários