Redação Pragmatismo
Homofobia 02/Aug/2017 às 14:28 COMENTÁRIOS

Homossexuais não devem demonstrar afeto nas ruas, dizem cantoras lésbicas

Cantoras lésbicas gravam vídeo em apoio a Jair Bolsonaro e dizem que gays e lésbicas não devem demonstrar afeto em público, diferente de casais heterossexuais

pepê neném lésbicas jair bolsonaro

As irmãs Pepê e Neném deixaram a comunidade LGBT revoltada com um vídeo que fizeram em apoio ao deputado federal Jair Bolsonaro. As duas são lésbicas assumidas.

Em vídeo divulgado no perfil oficial do deputado, as cantoras declaram apoio a ele e criticam as demonstrações de afeto por parte dos casais gays em público.

“Eu concordo com algumas atitudes que você (Bolsonaro) vem falando, e a gente também não aceita certas coisas. É claro que cada um faz o que quer da sua vida, mas acho que entre quatro paredes você faz o que você quiser”, diz Neném.

“Ninguém é obrigado a ver nada de ninguém. No meio da rua, no cinema… Tem gente que passa do limite. Para que você vai passar para a rua coisas que você pode fazer dentro de um quarto? Se você está com vontade de beijar sua namorada, não fica exagerando, porque pode ter uma criança passando. Tenha limite”, continua.

Pepê reforça o argumento: “Não é porque somos lésbicas que temos que aceitar tudo. Não é assim, o certo é o certo, o errado é o errado. E a gente não está aqui para passar a mão na cabeça de ninguém, mas quando é errado, é errado. (…) A gente tem que respeitar a família. Aí o gay vai falar: ‘Porque os héteros podem se beijar?’. O mundo é para todos, mas certas coisas não é bom fazer, porque você, além de ser gay, é muito julgado por isso. Vamos fazer em quatro paredes”, justifica ela, que é casada com uma mulher e tem dois bebês.

Críticas

Internautas entraram no perfil da dupla no Facebook e escreveram críticas nos comentários.

“Negras, homossexuais e de origem humilde defender um Nazifascista!! Seu candidato já deu declarações Racistas, quanto à homofobia nem falo! Faz apologia à violência e trata as mulheres como seres de segunda categoria, com um desrespeito tamanho! Vcs acabaram de enterrar de vez sua carreira”, escreveu uma jovem.

Ao comentar o vídeo, o jornalista Leandro Fortes disse que não se surpreendeu com o posicionamento das cantoras. “As duas foram ao programa de Danilo Gentilli para que fosse feito em uma delas, grávida, uma ultrassonografia — ao vivo — para que a mãe e a companheira, também presente ao picadeiro, soubessem o sexo da criança.Um show bizarro comandado por um bufão fascista. Então, eu pergunto: que surpresa pode haver em essas duas figuras gravarem um vídeo de apoio a Bolsonaro?”, escreveu Fortes.

Jair Bolsonaro já chegou a afirmar em entrevistas que “ter filho gay é falta de porrada” e que preferia “um filho morto em acidente a um filho homossexual”.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários