Redação Pragmatismo
Religião 28/Jul/2017 às 09:44 COMENTÁRIOS

Padre é flagrado beijando e agarrando menina de 14 anos

Após vazamento de vídeo, polícia investiga estupro praticado pelo Monsenhor Enoque Donizetti de Oliveira. O líder religioso aparece em imagens em cima de uma menina de 14 anos, beijando-a na boca. A adolescente está despida. Família revela que abusos já duram meses

Padre Monsenhor Enoque Donizetti oliveira

Imagens que registram um possível estupro praticado pelo Monsenhor Enoque Donizetti de Oliveira, da Diocese de Guaxupé (MG), estão em posse da Polícia Civil.

Uma investigação foi iniciada após a Polícia Militar receber uma denúncia anônima sobre o vídeo. O padre ainda não foi encontrado para comentar o caso.

No vídeo, Enoque Donizetti aparece em cima de uma menina de 14 anos, que está sem a parte de cima da roupa. O líder religioso agarra e beija a adolescente na boca.

Um boletim de ocorrência da Polícia Militar foi registrado na tarde de quarta-feira (26). A vítima é coroinha na igreja onde o padre é pároco. Os abusos teriam começado em março deste ano, segundo relatos da família aos policiais.

A polícia ouviu também a estudante. Assustada, a princípio, ela negou os fatos. Pouco tempo depois, a mãe da adolescente teve conhecimento das imagens e foi até a Polícia Civil, onde a menina confirmou os abusos.

Segundo relato da vítima à polícia, o primeiro abuso aconteceu após uma celebração ecumênica. Na paróquia, o padre teria tirado a blusa da menina e a beijado.

O Conselho Tutelar também acompanha o caso, mas ainda aguarda o depoimento da menor à polícia para mais informações.

A Diocese de Guaxupé (MG) informou que o padre suspeito do abuso está em um retiro no estado de São Paulo. Em nota oficial, a diocese disse ainda que afastou o sacerdote imediatamente com o intuito de averiguar os possíveis fatos e acontecimentos.

Leia a nota:

Ciente da denúncia apresentada em Arceburgo (MG) contra o clérigo, Monsenhor Enoque Donizetti de Oliveira, a Diocese de Guaxupé, fundamentada e orientada pelo Código de Direito Canônico e pelo recente Magistério Pontifício, procedeu o afastamento imediato do referido sacerdote, com o intuito de averiguar os possíveis fatos e acontecimentos.

O objetivo desta medida cautelosa é contribuir para o bem estar da comunidade local e diocesana.
Iluminada pela força da fé cristã, a Diocese de Guaxupé se compromete com os valores legítimos da Verdade e da Justiça.

Guaxupé, 27 de julho de 2017.

Dom José Lanza Neto

Bispo de Guaxupé

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários