Redação Pragmatismo
Terrorismo 06/Jun/2017 às 14:14
0
Comentários

Homem que lutou com 3 terroristas fica conhecido como "Leão da London Bridge"

Homem foi esfaqueado diversas vezes no peito, na nuca e nas costas enquanto defendia clientes de um bar invadido por terroristas em Londres. Agora, há a chance de que ele condecorado pela coragem demonstrada durante os ataques

Roy Larner Londres ataques
Roy Larner bebia em um bar quando os ataques começaram no último sábado

Roy Larner enfrentou três terroristas e sobreviveu durante os ataques que aconteceram em Londres no último sábado. Agora, a mídia londrina o trata como o “Leão da London Bridge”.

Larner, de 47 anos de idade, bebia em um bar chamado Black & Blue quando os terroristas invadiram o local com facas. Em um ato de coragem, o homem partiu para cima dos suspeitos para evitar um massacre.

Durante a luta, ele foi esfaqueado diversas vezes no peito, na nuca e nas costas enquanto defendia os demais clientes do local. As informações são do The Guardian.

Larner, torcedor do pequeno time de futebol Millwall, foi levado para a UTI do hospital St. Thomas e sobreviveu. A condição dele, de acordo com os médicos, é estável. O curioso é que a torcida de seu time é conhecida como uma das mais violentas da Inglaterra – e ele bradou o nome do Millwall durante o ocorrido.Em entrevista publicada no site Unilad, o “Leão da London Bridge” relembrou o momento da luta.

“Eles tinham facas longas e começaram a gritar sobre Allah. Em seguida, gritaram: ‘Islã, o Islã, o Islã’. Como um idiota, eu gritei de volta para eles. Eu dei alguns passos na direção deles e disse: ‘Foda-se, eu sou Millwall’. Então, eles começaram a me atacar. Eu estava na frente deles tentando combatê-los. Todo mundo correu para a parte de trás”, conta.

“Estava sozinho contra três e por isso me machuquei tanto. Apenas eu tentando segurá-los com minhas mãos. Fui esfaqueado e oito vezes. Eles acertaram minha cabeça, peito e as duas mãos. Havia sangue por toda parte. Eles estavam dizendo, ‘Islã, Islã!’. Eu disse novamente, ‘Foda-se, eu sou Millwall!’ Foi a pior coisa que eu poderia ter feito como eles continuaram me atacando”, completou.

Um grupo criou uma campanha para levantar dinheiro e ajudar o novo herói na recuperação. Em questão de poucas horas, foram arrecadados mais de R$ 24 mil.

Roy Larner pode ser condecorado pela coragem demonstrada durante os ataques.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários