Redação Pragmatismo
Governo 20/Jun/2017 às 13:20 COMENTÁRIOS

Governo revela nome de agente da CIA e caso repercute no The New York Times

Chefe da CIA no Brasil tem identidade revelada. Deslize cometido pelo governo brasileiro chamou a atenção de autoridades estrangeiras e virou matéria no The New York Times

agente da cia no Brasil nome

A equipe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), órgão responsável pela área de inteligência do governo federal, revelou a identidade de um agente da CIA, o serviço secreto norte-americano.

No dia 9 de junho, a agenda pública do ministro-chefe do GSI, o general Sérgio Etchegoyen, registrou um encontro entre ele e Duyane Norman, “Chefe do Posto da CIA em Brasília”.

O deslize do governo de Michel Temer foi revelado nesta segunda-feira (19) por João Augusto de Castro Neves, diretor para América Latina da consultoria Eurasia Group.

Em sua conta no Linkedin, rede social corporativa, o cargo de Norman consta apenas como “political officer” no Departamento de Estado Americano.

Mídia internacional

O deslize do governo brasileiro foi parar no The New York Times. O jornal mais famoso do mundo deu uma matéria sobre o caso assinada por Simon Romero e Dom Philips.

Confira trechos:

Oficiais de inteligência que gostariam de ser transferidos para o Brasil, tomem nota: uma simples reunião pode tirar sua cobertura.

O establishment político do Brasil foi surpreendido na segunda com a revelação aparentemente casual da identidade de um funcionário da CIA na capital, Brasília, pelo gabinete do general Sérgio Westphalen Etchegoyen, o principal funcionário de inteligência do país.

A equipe do general Etchegoyen mencionou o agente pelo nome e descreveu seu posto como “chefe” da CIA. em Brasília em uma agenda publicamente disponível das reuniões do espião no dia 9 de junho.

A revelação de um agente da CIA dessa maneira é altamente incomum, dado o segredo com o qual os espiões devem operar.

A revelação ofereceu uma distração de outros problemas enfrentados pelo governo do presidente Michel Temer, que tentava reestruturar o serviço de inteligência do Brasil desde que subiu ao poder no ano passado.

O Sr. Temer, um líder profundamente impopular, está resistindo aos apelos para renunciar depois que foi gravado parecendo endossar a obstrução de investigações anticorrupção.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários