Redação Pragmatismo
Corrupção 25/May/2017 às 18:42 COMENTÁRIOS

Sergio Moro inocenta Cláudia Cruz, esposa de Eduardo Cunha

URGENTE. Sergio Moro absolve Cláudia Cruz. Juiz da Lava Jato alegou falta de provas suficientes para condenar a esposa de Eduardo Cunha. A defesa de Cláudia comemorou a decisão

Cláudia Cruz Sergio Moro inocente
Cláudia Cruz é absolvida por Sergio Moro

A esposa do ex-presidente da Câmara de Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Cláudia Cruz, foi absolvida dos crimes de lavagem de dinheiro e de evasão fraudulenta de divisas em ação relacionada à Operação Lava Jato.

A sentença do juiz Sérgio Moro foi publicada nesta quinta-feira (25). Segundo Moro, não há prova suficiente de que ela teria agido com dolo. O Ministério Público Federal afirmou que vai recorrer da decisão.

A defesa de Cláudia Cruz afirmou que a decisão não surpreendeu. “A sentença reconhece que ela não praticou nenhum ato ilícito”, disse o advogado Pierpaolo Bottini. “Cláudia ficou satisfeita e aliviada com a decisão”, resumiu.

O MPF havia pedido em suas alegações finais que a Cláudia Cruz fosse condenada e cumprisse a eventual pena em regime fechado. Com a absolvição, ela não será presa.

Este era o único processo criminal da mulher de Cunha na Operação Lava Jato. Ela ainda é ré em outra ação movida pelo MPF, em âmbito cível, na qual é acusada de improbidade administrativa.

Investigações

De acordo com o MPF, Claudia Cruz havia recebido em uma conta secreta na Suíça mais de US$ 1 milhão oriundo de propina recebida por Eduardo Cunha por facilitação nos contratos da Petrobras para obter direitos de exploração em Benin, na África.

O dinheiro teria passado por dois trusts e uma offshore até chegarem na conta de Cláudia, configurando crime de lavagem de dinheiro e dissimulação do produto de crime de corrupção.

Ainda segundo o MP, os recursos transferidos para a conta na Suíça teriam sido utilizados na compra de artigos de luxo e despesas com viagens internacionais, hotéis de alto padrão e aquisições em lojas de grife, parte desse gasto efetuado com o cardão de crédito vinculado a Cláudia.

Apesar da absolvição, Sérgio Moro solicitou o confisco do dinheiro bloqueado na conta suíça Kopek, no total de 176.670,00 francos suíços (quase R$ 600 mil na cotação desta quinta-feira).

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários