Redação Pragmatismo
Racismo não 18/Apr/2017 às 15:08 COMENTÁRIOS

Professor da UFRJ liga criminalidade à cor da pele em sala de aula

"Na rua, como você detecta ladrão? Primeiro olha a cor". Professor da UFRJ ainda sugeriu sistema de segurança onde só passa gente branca. Mais de 20 estudantes denunciaram o docente

racismo sala de aula UFRJ professor

Cerca de 25 alunos do curso de engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) denunciaram um professor após uma série de comentários racistas proferidos em sala de aula.

Segundo relataram os alunos, o professor afirmou que se deve reconhecer um ladrão na rua por meio da cor da pele. As declarações foram feitas pelo docente no último mês de março. A denúncia foi formalizada esta semana.

“Na rua como você detecta um ladrão? Primeiro você olha a cor”, disse o professor, segundo a denúncia, apontando para a pele.

O professor acrescentou: “Se você tem um sistema de segurança onde só passa gente branca, quando passa um preto o sistema apita”.

De acordo com o Centro Acadêmico de Engenharia da UFRJ (CAEng), essa não foi a primeira vez que o docente se comportou publicamente de maneira preconceituosa.

“Diversas outras reclamações de caráter preconceituoso foram relatadas”, disse o Centro Acadêmico em postagem nas redes sociais, acrescentando que repudia o episódio de racismo.

Um seguidor da página do Centro Acadêmico defendeu que o professor merecia sair da universidade direto para a delegacia. “Isso não merece nota de repúdio não. Ele merecia sair da sala num carro de polícia”.

O CAEng encaminhou a denúncia à diretoria da Escola Politécnica e à Ouvidoria da UFRJ.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários