Redação Pragmatismo
Economia 28/Apr/2017 às 10:47 COMENTÁRIOS

IBGE: Desemprego no Brasil em 2017 atinge nível recorde

Desemprego no Brasil no primeiro trimestre é de 13,7% e atinge 14,2 milhões de trabalhadores, revela novo levantamento do IBGE. Índice é o mais alto desde que o instituto começou a publicar a pesquisa

desemprego brasil michel temer

O desemprego no país foi de 13,7%, em média, no primeiro trimestre do ano, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A taxa é a mais alta para trimestres desde que o instituto começou a publicar a pesquisa, em 2012.

No período, o número de desempregados no Brasil foi de 14,2 milhões de pessoas.

São cerca de 1,8 milhão de desempregados a mais do que no trimestre de outubro a dezembro, alta de 14,9% na população desocupada. Em um ano, são 3,1 milhões de pessoas a mais sem emprego, um aumento de 27,8%.

Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (28) e fazem parte da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua, do IBGE. A pesquisa não usa só os trimestres tradicionais, mas períodos móveis (como fevereiro, março e abril; março, abril e maio etc.).

O número de pessoas com trabalho foi de 88,9 milhões entre janeiro e fevereiro, queda de 1,5% em relação ao período de outubro a dezembro, ou 1,3 milhão de pessoas a menos.

Em um ano, o total de trabalhadores caiu 1,9%, o que equivale a cerca de 1,7 milhão de pessoas.

O número de empregados com carteira assinada ficou em 33,4 milhões, queda de 1,8% na comparação com o trimestre de outubro a dezembro, ou 559 mil pessoas a menos com carteira. Em um ano, o país perdeu 1,2 milhão de empregos com carteira, recuo de 3,5%.

Um ano de Michel Temer

A divulgação dos dados do IBGE acontece semanas antes de Michel Temer completar 1 ano no poder. No dia 12 de maio de 2016, o Senado Federal decidiu afastar Dilma Rousseff da Presidência da República.

Alguns entusiastas do mercado, analistas da grande mídia e empresários defendiam a ideia de que bastaria Dilma sair do poder para o ‘Brasil voltar aos trilhos’. Isto é, diminuir o desemprego e retomar o crescimento.

com agências

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários