Redação Pragmatismo
Barbárie 10/Mar/2017 às 15:38 COMENTÁRIOS

Preso, homem que estuprou menina de 13 anos durante 4 horas demonstra frieza

Menina de 13 anos foi estuprada e agredida durante quase quatro horas. Crime e frieza do agressor chocaram até policiais responsáveis ocorrência

lucas ferreira estupro menina 13 anos
Lucas Ferreira violentou menina de 13 anos durante 4 horas dentro de um casebre

Quase quatro horas de abuso sexual, pancadas na cabeça, puxões de cabelo e ameaças de morte o tempo todo. Na véspera do Dia Internacional da Mulher, essa foi a sina de uma menina de 13 anos, sequestrada e estuprada por um homem de 22, no interior de São paulo, nessa terça-feira (7).

O crime chocou moradores e até mesmo os policiais do município de Iguape. De acordo com a investigação, tudo foi premeditado.

A adolescente foi abordada por Lucas Ferreira, 22, numa passarela. Encurralada, a menina teve a cabeça batida contra o guidão de uma bicicleta e foi arrastada até um barraco onde passou horas de terror sob o poder do homem, considerado “um maníaco” pela polícia.

Mesmo ferida, após um momento de distração do agressor, a menina conseguiu fugir e foi socorrida por um senhor que passava pela rua.

A polícia foi acionada e iniciou varreduras para encontrar Lucas. Na casa do padrasto, ele foi achado dentro de um cômodo, escondido.

Além do estupro, o jovem, que já tem passagem na polícia por tráfico de drogas, roubou dinheiro do bolso da vítima.

O delegado responsável pelo caso evidenciou a perplexidade da polícia diante da ‘frieza’ do acusado. Carlos Cerone afirmou que, quando reconhecido, o criminoso ficou em silêncio, enquanto a menina se mostrava transtornada.

“Quando foi reconhecido pela vítima, ele preferiu ficar em silêncio. O criminoso é uma pessoa extremamente fria. A menina está totalmente transtornada. Imagine o que ela passou. Foram mais de três horas sendo dominada e, o tempo inteiro, sendo ameaçada de morte”, disse.

Lucas foi preso em flagrante; a adolescente, encaminhada ao hospital municipal e em seguida ao Instituto de Medicina Legal (IML) para ser submetida a uma perícia.

Jornal do Comercio

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários