Redação Pragmatismo
São Paulo 23/Jan/2017 às 17:30 COMENTÁRIOS

Por que João Doria não se pinta de preto?

João Doria pintou de cinza os muros com grafite, vestiu-se de gari e se fantasiou de cadeirante para 'testar' a acessibilidade da cidade. Agora, perfil sugere que ele pinte-se de preto para testar a violência policial

joão doria cadeira de rodas

João Doria (PSDB) já se vestiu de gari, de pedreiro e de jardineiro. Em seu mais recente ‘traje’, decidiu utilizar uma cadeira de rodas para “sentir na pele a dificuldade que enfrenta a população cadeirante”.

A iniciativa faz parte do projeto Calçada Nova, inspirado em programa semelhante na gestão de Mario Covas, prefeito de São Paulo na década de 1980.

O prefeito estava acompanhado de Bruno Covas, secretário de Prefeituras Regionais e neto de Mario Covas.

A despeito dos elogios que tem recebido por parte dos seus seguidores, as atitudes de Doria também são alvo de críticas e intituladas de ‘populismo antigo’.

No Twitter, o perfil ‘Mussum Alive’, que tem quase 150 mil seguidores, sugeriu que o prefeito pinte-se de preto para testar a violência policial.

“O Doria andando de cadeira de rodas para testar a acessibilidade. Espero ele pintado de preto na ZL pra testar a truculência da Polícia”, publicou.

“Doria é o prefeito da cidade mais rica, mas tudo o que importa pra ele é a imagem. Isso é capacitismo [deficiência das pessoas] usado pra promoção da imagem política. Quer militar pró-deficientes? Constrói rampas, bota mais ônibus adaptado nas ruas. Mas o que esperar do prefeito que quer deixar a cidade mais linda apagando a arte dos nossos muros e pintando tudo de cinza, não é mesmo?”, escreveu Ana, estudante e cadeirante, no Twitter.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários