Redação Pragmatismo
Lula 27/Jan/2017 às 16:13 COMENTÁRIOS

Delegado da Lava Jato pretende prender Lula em '30 ou 60 dias'

Delegado Lava Jato agora usa a imprensa para dar aviso prévio: ex-presidente Lula pode ser preso em "30 ou 60 dias"

lula preso lava jato dias ódio pt corrupção
Luiz Inácio Lula da Silva, ex-Presidente do Brasil (reprodução)

Leandro Prazeres, Vinicius Konchinski e Flávio Costa, UOL

A Lava Jato, por meio do coordenador da equipe da Polícia Federal na operação, Igor Romário, decidiu desdizer a entrevista do delegado Maurício Moscardi Grillo à Veja, afirmando que o “timing” para prender o ex-presidente Lula já passou. Segundo Romário, o “timing” pode ser criado “daqui a pouco”, em “30 ou 60 dias”, a depender da conclusão de dois inquéritos sobre o sítio de Atibaia e as palestras da empresa LILS.

Com sua fala ao UOL, o delegado Romário inaugura o aviso prévio para pedidos de prisão na Lava Jato, reforçando o argumento daqueles que enxergam que o objetivo das investigações não é outro se não o de criar um motivo para prender e condenar o ex-presidente. A declaração pode gerar ainda mais pressão sobre as decisões que o Judiciário tomam em relação a Lula.

Na mesma entrevista, Romário reconheceu que até aqui nunca houve razões objetivas para prender Lula. “Lá atrás, na fase 24 da Lava Jato, quando houve a representação do Ministério Público [pela condução coercitiva de Lula, em março], não existiam os requisitos para um pedido de prisão do ex-presidente. Não acho que a gente perdeu o timing. Esse timing pode ser daqui a 30 dias, a 60 dias. A investigação que envolve o ex-presidente Lula é muito ampla“, comentou.

O timing pode ser daqui a pouco. Não vejo nem perda de tempo nem condescendência com o fato de se tratar um ex-presidente. O próprio juiz Sergio Moro já mostrou que ele não leva isso em consideração quando toma suas decisões. Esse timing pode ser mais para frente, pode não ser aqui, pode aparecer nas investigações que acontecem em Brasília“, acrescentou.

Segundo Romário, dois inquéritos da Polícia Federal estão perto da conclusão, o que pode criar a atmosfera ideal para um pedido de prisão. “Um deles falta um laudo pericial para que seja finalizado. E em outro, um detalhe de ordem técnica. Os dois estão sob a incumbência do delegado Márcio Anselmo [integrante da equipe coordenada por Igor Romário]. Eu imagino que, no máximo, em 30 dias esses inquéritos estarão concluídos.”

Marcio Anselmo é um delegado da Lava Jato processado por Lula após ter emitido um parecer dizendo que o ex-presidente está na lista de pagamentos de propina da Odebrecht, sendo que essa investigação sequer corre em suas mãos.

Romário ainda aproveitou a entrevista ao UOL para dizer que Lula disse um “absurdo” ao apontar “convicção” de que a Lava Jato tem dedo estrangeiro. “Dizer que há interesses internacionais é absurdo, não há nenhum fundamento. Dizer que a Lava Jato prejudica a economia brasileira é você botar a culpa na pessoa que encontrou o corpo em uma cena de homicídio. Há um desgaste para o país, claro, mas talvez ao final disso tudo o resultado seja muito mais positivo ao estancar a sangria da corrupção.”

Leia também:
Deputados dos EUA divulgam carta em defesa de Lula e com críticas a Sergio Moro
Sergio Moro sequestra apartamento vizinho ao de Lula
Sergio Moro antecipa opinião ao aceitar nova denúncia contra Lula
Áudio revela Sergio Moro debochando de advogado de Lula
Sergio Moro impede testemunha de falar sobre elo da Lava Jato com os EUA
Operação Lava Jato: como tudo começou

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários