Redação Pragmatismo
Humor 14/Dec/2016 às 16:03 COMENTÁRIOS

Como é a vida de quem vê 'comunismo' em tudo?

Esquete do humorista e apresentador Fábio Porchat que satiriza a vida de quem 'vê comunismo em tudo' viralizou nas redes sociais

Fábio Porchat comunismo em tudo
O humorista Fábio Porchat

Uma esquete que satiriza quem ‘vê comunismo em tudo’, exibida no programa de Fábio Porchat, viralizou nas redes sociais (vídeo abaixo).

De acordo com o humorista e apresentador, a sátira foi inspirada na confusão protagonizada por uma intervencionista que invadiu a Câmara dos Deputados no mês de novembro.

Na ocasião, uma manifestante pró-ditadura militar gravou um vídeo indignada com uma bandeira do Japão, que chamou de ‘símbolo comunista’. “Cena nojenta com um símbolo vermelho e comunista”, esbravejou.

A arte, na verdade, dizia respeito aos 100 anos da imigração japonesa no Brasil, comemorado em 2008. Na pintura, aparecem as bandeira do dois países juntas.

No programa do Porchat, o humorista Paulo Vieira foi até a feira e outros locais públicos simulando uma pessoa que enxerga comunismo em qualquer coisa. Veja abaixo.

VÍDEO:

A paranoia ‘anticomunista’ não começou com a manifestante da Câmara. Em 2014, Pragmatismo Político reproduziu um texto que revela os 16 passos para ser um anticomunista de sucesso.

Em maio deste ano, Eduardo Bolsonaro, filho de Jair, apresentou na Câmara dos Deputados uma proposta para criminalizar o comunismo no Brasil. Proposta foi classificada por juristas como ‘infantilóide’.

Renan Calheiros

Em vídeo mais recente, Porchat comentou sobre a queda de braço entre Renan Calheiros e o STF (Supremo Tribunal Federal), que teve como desfecho a vitória do presidente do Senado e a desmoralização da instância máxima do judiciário brasileiro.

“Ontem o presidente do senado, Renan Calheiros, disse ‘não, não e não’ e permaneceu na presidência da casa, mesmo sendo réu por desvio de dinheiro público. Tem uma coisa um pouco estranha aí […] Nessa hora a Dilma viu isso em casa em pensou: “pô, se eu soubesse que era só dizer não, estava presidenta até hoje”, brincou.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários