Redação Pragmatismo
Senado Federal 08/Nov/2016 às 13:32 COMENTÁRIOS

Lázaro Ramos rejeita homenagem do Senado Federal e explica as razões

Lázaro Ramos diz 'não' a homenagem de senadores. Comenda Abdias do Nascimento seria entregue ao ator pelo destaque na proteção e promoção da cultura afro-brasileira. Em carta aberta, ele explicou por que recusou o prêmio

lázaro ramos homenagem senado
O ator Lázaro Ramos

O ator Lázaro Ramos recusou a Comenda Abdias do Nascimento, conferida anualmente pelo Senado a personalidades que se destacam na proteção e promoção da cultura afro-brasileira. Ele explicou que “neste momento” não se sente “desejoso, nem confortável, de nenhuma homenagem”.

Em nota enviada na última sexta-feira (4) à comissão da comenda, o ator ressalta que a história de luta de Abdias do Nascimento pelos direitos da população negra e menos assistida do país é referência para todos que querem um país mais igualitário.

Neste momento, no entanto, disse Lázaro, “não me sinto confortável e nem desejo de nenhuma homenagem, pois acho que o momento do país é de conscientização, de organização para compreender em que momento histórico estamos e quais passos precisamos dar pra fazer com que a tão sonhada igualdade aconteça um dia, de verdade”.

E acrescentou: “Por esse motivo recuso essa homenagem, na esperança de que tenhamos consciência de que o importante não é o aplauso pelo que foi feito e sim o próximo passo a ser dado”.

Após conversar por telefone com o ator, o presidente da comissão da comenda Abdias Nascimento, senador Paulo Paim (PT-RS) afirmou que “a decisão de Lázaro Ramos vai ao encontro do pensamento da ampla maioria da nossa população”. O senador atribui as críticas do ator à atuação da classe política brasileira.

Confira a nota de Lázaro Ramos na íntegra:

“Abdias do Nascimento foi um homem que estava na trincheira da luta pelos direitos da população negra e menos assistida do país.

Tem uma história de luta que é referência para todos nós que queremos um país mais igualitário.

Neste momento não me sinto confortável e nem desejoso de nenhuma homenagem pois acho que o momento do país é de conscientização, de organização para compreender em que momento histórico estamos e quais passos precisamos dar para fazer com que a tão sonhada igualdade aconteça um dia de verdade.

Então, por esse motivo, recuso essa homenagem na esperança de que tenhamos consciência de que o importante não é o aplauso pelo que foi feito e sim o próximo passo a ser dado”.

RBA

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários