Redação Pragmatismo
Barbárie 03/Nov/2016 às 14:42 COMENTÁRIOS

Filho de vereador espanca mulher e câmera flagra agressão

Filho de vereador do DEM bate em mulher com socos e joelhadas e câmera registra agressão. Jovem segue em liberdade porque não houve flagrante. Foram oito joelhadas no peito e no rosto, além de um chute na cabeça. Pai saiu em defesa do agressor e tentou justificar a covardia

filho de vereador espanca mulher
Kelvin Luiz Assis Soares foi indiciado por lesão corporal mas segue em liberdade

A Polícia Civil indiciou por lesão corporal nesta terça-feira, 1º, o jovem Kelvin Luiz Assis Soares, de 24 anos, acusado de ter agredido com socos, joelhadas e chutes uma jovem de 18 anos, em Álvaro de Carvalho, no interior de São Paulo.

O espancamento foi gravado por uma câmera de monitoramento, e as imagens foram divulgadas na última segunda-feira, 31.

O agressor é filho do vereador Luiz Geraldo Assis Soares (DEM) e tem fama de violento. Ele manteve relacionamento com a vítima, com quem tem uma filha de 3 anos. Kelvin já foi condenado por lesão corporal grave durante uma briga, mas continuou em liberdade.

As imagens mostram a vítima sentada em uma mesa, na frente de um bar, com outra jovem, quando Kelvin chega e vai desferindo socos. A jovem se levanta e tenta escapar, mas ele a puxa pelos cabelos e desfere vários golpes com o joelho. Foram oito joelhadas no peito e no rosto, além de um chute na cabeça da vítima.

O nariz dela começa a sangrar e, quando tenta se afastar do local, já fora do alcance da câmera, a jovem volta a ser agredida. Um funcionário do bar, que já estava com as portas baixadas, tentou ligar para a polícia, mas foi ameaçado pelo agressor.

A jovem foi socorrida pela amiga e só prestou queixa à Polícia Civil dois dias depois, o que evitou que o agressor fosse preso em flagrante. Ela passou por exame de corpo de delito e foi colocada sob medida protetiva, deferida pela Justiça local.

De acordo com a delegada Darlene Rocha Costa, o rapaz já tem ao menos dez registros de violência contra pessoas, de agressões a tentativa de homicídio, além de desacato. Há ainda um registro anterior de violência contra a jovem.

Pai apoia filho

A delegada Darlene Rocha Costa informou que o pai de Kelvin, o vereador Luiz Geraldo Assis Soares (DEM), procurou a Polícia Civil nesta terça-feira, e manifestou condescendência com o comportamento do filho.

“Esse caso eu não vou justificar, porque não tem justificativa. Mas, tudo aconteceu por causa dela. Ela fica até de madrugada bebendo, chega em casa bêbada, só dá problema. Não estou justificando, mas começou por causa disso. Ela não tem responsabilidade, fica com a criança na porta do bar. Ela não é mulher para ter filho. O que aconteceu justificou por causa dela”, afirma Luiz.

No entanto, apesar das acusações do pai do agressor, o Conselho Tutelar informou que não tem nenhuma denúncia de maus-tratos ou negligência envolvendo a filha do casal. E que a jovem é uma boa mãe.

“Nós nunca tivemos nenhuma denúncia em relação a jovem, a criança frequenta uma creche e também nunca fomos acionados por qualquer problema envolvendo a menina. Não temos nada que a desabone como mãe. Nunca recebemos nenhuma denúncia contra ela, aparentemente ela é uma boa mãe”, ressalta Tânia Lopes, conselheira tutelar.

A Presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB de Garça Maria Claúdia Mendonça, responsável por Álvaro de Carvalho, comentou o caso.

“É lastimável. Apesar da lei Maria da Penha ainda existe o machismo, é uma posse, que o homem se acha no direito de cometer essas atrocidades, até matar. Mas nada justifica a conduta do agressor. Essa conduta foi criminosa, não pode passar em branco.”

VÍDEO:

com informações de AE

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários