Redação Pragmatismo
Justiça 27/Oct/2016 às 12:36 COMENTÁRIOS

Sergio Moro diminuiu pena do doleiro Youssef de 121 para 3 anos de prisão

Se não estivessem em vigência as regras praticadas pelo juiz Sergio Moro, a somatória das punições dos crimes praticados pelo doleiro Alberto Youssef renderiam 121 anos e 11 meses de prisão. No entanto, com o acordo de delação da Lava Jato, Youssef cumpriu menos de 3 anos e já está indo para casa

moro diminue prisão yosseff 3 anos
Doleiro Alberto Yousseff (reprodução)

Jornal GGN

Uma das armas mais potentes contra a reeleição de Dilma Rousseff em 2014, o doleiro Alberto Youssef, pivô da Operação Lava Jato, conseguiu reformular seu acordo de delação premiada no Supremo Tribunal Federal e vai cumprir em sua casa, com autorização e sob as regras de Sergio Moro, os últimos quatro meses que faltam para completar três anos de regime fechado.

Saiba mais:
Os segredos da contadora de Alberto Youssef e o silêncio da mídia
124 bilhões de dólares e uma conta chamada “Tucano”
A Lava Jato e o buraco mal explicado: Delator de Aécio é dispensado em Curitiba
Internautas usam imagem da GloboNews para pedir explicações a Aécio Neves
Operação Lava Jato: como tudo começou

Sem delação premiada, a somatória das punições pelos crimes praticados por Youssef só na Lava Jato poderiam render 121 anos e 11 meses de prisão. Com o acordo de cooperação, o doleiro, inicialmente, deveria cumprir 3 anos em regime fechado. Saíra da carceragem da Polícia Federal de Curitiba, por determinação de Moro, em 17 de novembro, com 2 anos e oito meses de prisão para concluir os outros quatro meses em regime domiciliar.

Em sua decisão, Sergio Moro disse que não há verba para manter Youssef escoltado e, por isso, basta uma tornozeleira eletrônica para monitorar os passos do doleiro. O juiz, que teve de revogar um acordo feito na operação Banestado porque Youssef voltou a praticar crimes, também disse que não acredita que justo na reta final de sua pena em regime fechado, o condenado tentará fugir.

Alberto Youssef estará liberado para receber visitas apenas de familiares e advogados, entre 8h e 12h. Poderá se deslocar até a academia do condomínio para fazer sessões de fisioterapia. Terá, ainda, um celular à sua disposição, que poderá ser grampeado.

O doleiro já foi condenado em nove processos da Operação Lava Jato nesse momento. Assim que encerrar seus três anos de prisão, ele ficará impedido de praticar crimes por 10 anos. Se reincidir, estará sujeito a ter sua pena em todos esses processos executada na íntegra.

Leia também:
Livro revela erros da Lava Jato e objetivos não-declarados da operação
Observações de jornalista e escritor italiano constrangem Sergio Moro
Diferenças e semelhanças entre a Lava Jato e a Mãos Limpas
Ministro de Temer cobra fim da Lava Jato e pede “sensibilidade” a agentes

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários