Redação Pragmatismo
Senado Federal 28/Oct/2016 às 17:10 COMENTÁRIOS

Gleisi Hoffmann dá lição de oratória e integridade a Cristovam Buarque

Em debate com Gleisi Hoffmann, Cristovam Buarque admite que uma das razões do impeachment de Dilma Rousseff foi para passar a PEC 241. No confronto entre o senador e a senadora, fica evidente a diferença entre os dois lados

Cristovam Buarque e Gleisi Hoffmann

O senador Cristovam Buarque (PPS) confessou no plenário que o impeachment de Dilma Rousseff foi aprovado para que a PEC 241, que congela os gastos públicos por 20 anos, fosse aprovada.

A fala ocorreu durante discussão com a senadora do PT do Paraná, Gleisi Hoffmann. Cristovam fala da “credibilidade necessária do governo” para a PEC 241 ser efetivada.

Paulo Nogueira, editor do DCM, comentou o episódio. Leia abaixo:

A cena simboliza os nossos dias. De um lado, a virtude, a integridade. De outro o cinismo e o vício.

Me refiro à troca de palavras entre Gleisi Hoffmann e Cristovam Buarque em que este confessou que o golpe foi armado para que fosse aprovada a chamada PEC do Fim do Mundo.

O confronto de estilos não poderia ser mais revelador das diferentes entre os dois lados.

Gleisi está séria, firme, altiva, olhos cravados não apenas nos olhos de Cristovam — mas em sua alma. Cristovam, esparramado em sua poltrona, é uma mistura de deboche e nervosismo. Está descomposto, a despeito do paletó e da gravata. Os risos entrecortados não conseguem esconder que ele está acuado.

Gleisi foi vivaz o suficiente para aproveitar um vacilo do oponente e levá-lo a confessar a motivação dos golpistas. Diz que queria vê-los ganhar a eleição com aquele programa. Desconcertado, Cristovam admite que os golpistas fatalmente perderiam nas urnas.

Não poderia haver uma confissão mais cândida, e abjeta, de crime de lesademocracia do que aquela. Mas Cristovam está com o sentido de ética e decência tão amortecido que parece não se dar conta da barbaridade que proferiu. Gleisi, ao contrário, sabe que está registrando um diálogo para a posteridade, e trata de extrair tudo dele.

Eles são perfeitos antagonistas. A crise que levou ao golpe fez Gleisi crescer extraordinamente. Uma guerreira emergiu daquele período tão sinistro da história nacional.

Cristovam, em compensação, diminuiu na mesma proporção em que Gleisi se elevou. Até o embate com Gleisi, parecia que ele não poderia se rebaixar mais.

Mas ele estabeleceu um novo recorde pessoal em patifaria ontem — uma espécie de lembrança, para todos nós, de que não existem limites para a canalhice.

VÍDEOS:

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários