Redação Pragmatismo
Política 06/Nov/2013 às 15:38 COMENTÁRIOS
Política

Vereador que agrediu adolescente é inocentado e sessão acaba em pancadaria

Publicado em 06 Nov, 2013 às 15h38

Cenas lamentáveis. Sessão termina em pancadaria após inocentar vereador que agrediu um menor. Manifestantes protestaram contra a decisão e acabaram presos

A sessão da Câmara de São José do Rio Preto (SP) terminou em confusão e pancadaria na noite desta terça-feira (5), após vereadores arquivarem pedidos de abertura de Comissão Processante para investigar quebra de decoro do vereador Fábio Marcondes (PR), que na última semana agrediu com um tapa na cara um adolescente de 17 anos. Os manifestantes protestaram novamente após a sessão que absolveu o vereador e entraram em confronto com a Guarda Municipal. Quatro pessoas foram presas.

Os dois pedidos de Comissão Processante foram protocolados na segunda-feira (4) por um ex-vereador e outro pela mãe do estudante agredido. Os pedidos eram para que os vereadores abrissem um processo para cassar o mandato de Marcondes por quebra de decoro parlamentar. O resultado da votação foi 11 votos contrários e quatro a favor, de Marco Rillo e Celi Regina (PT), Renato Pupo e Jean Charles (PMDB).

A decisão de arquivar os pedidos fez com que os manifestantes cercassem todas as saídas do prédio do Legislativo. O vereador Fábio Marcondes só conseguiu sair da Câmara escoltado por duas viaturas da Polícia Militar.

vereador agride menor
Guarda Municipal agride manifestantes após portão da Câmara ser aberto (Foto: Reprodução / TV Tem)

Revoltado, um grupo começou a atear fogo em sacos de lixo que estavam nas ruas. A polícia apreendeu cinco garrafas supostamente com “coquetel molotov” que seriam usadas no protesto. As garrafas serão analisadas.

Na outra saída do prédio, os manifestantes permaneceram sentados impedindo parcialmente a passagem de pessoas. Foi quando um vereador decidiu abrir o portão que impedia a entrada dos manifestantes. A Guarda Municipal, que fazia a escolta do local, entrou em confronto com quem estava sentado na calçada.

[listaposts tipo=”relacionadosportagss” titulo=”Leia também” total=”5″ posicao=”direita”]

Um vereador ficou ferido na cabeça e um jovem que participava do protesto levou pancadas nas costas. Quatro pessoas foram detidas e também fizeram boletins de ocorrência contra a GM, por agressão.

Em nota, a Câmara diz que “repudia qualquer forma de violência, dentro ou fora do Plenário e que vai combater com rigor ofensas pessoais, atos de vandalismo e danos ao patrimônio público”. Segundo a assessoria de imprensa do local, um boletim de ocorrência será registrado pelo Departamento Jurídico da Casa, que tomará providências cabíveis.

Entenda o caso

A polêmica começou depois da sessão da terça-feira, 29 de outubro, quando Marcondes se desentendeu com integrantes da AMA, Associação de Amigos dos Mananciais. Segundo o grupo, Marcondes teria feito uma articulação junto a outros vereadores para que fosse rejeitado o projeto que daria a associação o título de entidade de utilidade pública. Ele respondeu que considera a AMA uma organização partidária.

Quando saiu da sessão, o vereador agrediu um adolescente de 17 anos, com um tapa no rosto, durante uma manifestação em frente ao prédio da Câmara. A agressão ao menor foram registradas e as imagens foram postadas na internet. Segundo vereador, a reação foi após ter sido agredido.

Nas imagens, o vereador aparece cercado por um grupo de pessoas e uma confusão começa. De repente, ele dá um tapa no rosto de um rapaz, que imediatamente sai do local. Em seguida, o vereador dá ordem para um guarda municipal prender algumas pessoas. Marcondes foi retirado do local por assessores.

(Vídeo)

G1 e TV Tem

COMENTÁRIOS