Redação Pragmatismo
Eleições 2014 08/Nov/2013 às 11:53 COMENTÁRIOS
Eleições 2014

O exército virtual de Aécio Neves

Publicado em 08 Nov, 2013 às 11h53

Pouco afeito a redes sociais, Aécio Neves (PSDB) decidiu montar o que classifica de ‘um bunker virtual’ para a futura campanha à Presidência. ‘Vai ser um grupo forte’

aécio neves eleições 2014 psdb
Provável candidato à Presidência pelo PSDB, Aécio Neves prepara ‘bunker virtual’ / Arquivo

Assumidamente nos bastidores o candidato do PSDB à Presidência em 2014, o senador Aécio Neves (PSDB), pouco afeito a redes sociais, decidiu montar o que classifica de ‘um bunker virtual’ para a futura campanha. ‘Vai ser um grupo forte’, disse.

Os gurus digitais vão atuar em postagens no Twitter, Facebook, e também no monitoramento 24 horas de notícias a seu respeito.

Em recente pesquisa no Google, o senador ficou surpreso com a divulgação de declaração que acabara de fazer: ‘As 10 primeiras postagens (de repercussão) eram de comentários negativos’, afirmou.

[listaposts tipo=”relacionadosportags” titulo=”Leia também” total=”5″ posicao=”direita”]

Para Aécio, há uma forte suspeita de patrulha bancada pela base governista, com internautas de plantão, dispostos a atacar qualquer mensagem de tucanos.

Atualmente, Aécio e a cúpula do PSDB priorizam a consultoria de marketing para a mídia, no contrato que têm com o publicitário Renato Pereira. Foi Paulo Henrique Cardoso, filho de FHC, quem indicou o marqueteiro. ‘Ele tem o perfil do Rio que preciso’, diz o tucano, que consultou também Sérgio Cabral e Eduardo Paes, clientes de Pereira.

Também morador da cidade, Aécio quer fazer do Rio uma vitrine. O contrato de Pereira pode ser renovado em Dezembro. O tucano gostou das campanhas que o publicitário fez, em especial na TV, para as vitórias de Cabral e Paes.

Embora muito animado, aos holofotes Aécio não assume a candidatura. Diz que respeita José Serra, que teve uma longa conversa com ele na Segunda-feira, e que só em Março o partido vai escolher o candidato ao Planalto. Com que critérios? ‘A gente vai ver lá na frente’, resumiu.

Leonardo Manzini, Coluna Esplanada

COMENTÁRIOS