Redação Pragmatismo
Racismo não 30/Out/2013 às 15:35 COMENTÁRIOS
Racismo não

"Negros preguiçosos querem tudo do governo"

Publicado em 30 Out, 2013 às 15h35

A incrível entrevista que custou o cargo de um político: "Negros preguiçosos querem tudo do governo". Só Jair Bolsonaro e assemelhados seriam capazes de uma catástrofe verbal desse nível

don yelton racismo
Don Yelton (Reprodução)

O programa “The Daily Show” faz um tipo de jornalismo misturado com humor sem parentesco no Brasil (esqueça o CQC). Quem comanda é Jon Stewart, um nova-iorquino que passou por todo o circuito de stand up antes de virar apresentador. Apresentou o Oscar e ganhou 10 prêmios Emmy por matérias como a exibida há poucos dias.

[listaposts tipo=”relacionadosportags” titulo=”Leia também” total=”5″ posicao=”direita”]

Um dos entrevistadores, Aasif Mandvi, foi conversar com um membro do Partido Republicano, Don Yelton, sobre uma nova lei que obriga os eleitores a se identificarem na Carolina do Norte. O Departamento de Justiça está processando o estado por considerar a lei racista.

Mandvi acabou conseguindo fazer com que os republicanos pedissem a saída de Yelton. Sem forçar a mão, apenas deixando-o falar, Yelton deu um punhado de declarações inacreditáveis. “Os negros preguiçosos querem que o governo lhes deem tudo”, disse.

Mandvi, que é de ascendência indiana, se mostrava entre surpreso e animado em deixar Yelton falar à vontade. “Um de meus melhores amigos é negro”, afirmou Yelton. “Você é meu amigo!”, declarou, olhando com condescendência para o entrevistador, que está longe do padrão ariano.

Mandvi respondeu: “Você sabe que nós podemos ouvi-lo, certo?” Yelton, um tipo clássico do Sul americano, ainda reclamou de não poder mais usar a palavra “nigger”. E que, apesar do interlocutor não se parecer com ele, fazia questão de trata-lo como uma pessoa normal. Etc etc. Nem Bolsonaro seria capaz de uma catástrofe verbal desse nível. Quer dizer, Bolsonaro seria, sim.

Yelton foi convidado pelo Partido Republicado a renunciar. “Se ele não se mostrar disposto a isso, nós vamos procurar maneiras de removê-lo de toda e qualquer posição de qualquer nível no estado”, dizia o comunicado do partido. Ele vazou por conta própria.

Kiko Nogueira, DCM

Recomendações

COMENTÁRIOS