Redação Pragmatismo
Geral 30/Out/2013 às 12:33 COMENTÁRIOS
Geral

Menina se enforca para reencontrar pai no céu

Publicado em 30 Out, 2013 às 12h33

Menina de 12 anos tira a própria vida e deixa carta de despedida para a mãe: “Querida mamãe, por favor, não fique triste, é que eu sinto muito a falta do papai, e quero vê-lo novamente”

menina tira própria vida
Maria Kislo (EuroPics – Daily Mail)

Maria Kisko, 12, de Leszno, na Polônia, se matou porque queria ir para o céu, onde acreditava estar o seu pai, morto em 2009 de um ataque cardíaco.

Monika, 35, a mãe, encontrou a menina enforcada em seu quarto. A mãe tinha ido ao quarto para ler uma história para ajudar a filha a dormir.

[listaposts tipo=”relacionadosportags” titulo=”Leia também” total=”5″ posicao=”direita”]

Maria deixou o seguinte bilhete: “Querida mamãe, por favor, não fique triste, é que eu sinto muito a falta do papai, e quero vê-lo novamente”.

A menina nunca se conformou com a morte de seu pai, Arek, como somente agora, depois do suicídio, se soube. Além da mãe, ela deixou um irmão de 13 anos, Michal. As informações são do jornal Daily Mail.

Monika lamentou a perda do marido e agora da filha. Disse que vai dar forças para viver é cuidar de seu filho. .

Afirmou que Maria nunca demonstrou ter tanto sofrimento com a falta do pai, assunto sobre o qual a menina nunca falou. “Ela parecia feliz e não tinha problema na escola”, disse Monika.

A religião majoritária na Polônia é a católica, que prega a ideia da existência do céu, lugar onde ninguém sofre e para onde vão os que aceitam Deus.

No cristianismo primitivo, havia fiéis que se matavam para irem logo ao céu, até que a Igreja Católica passou a considerar o suicídio como pecado. Pelo dogma cristão, quem se mata não vai para o céu.

Paulopes, com Daily Mail

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendações

COMENTÁRIOS